EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

11 de Julho de 2020

Campeonato virtual de caratê define campeões em Santos

Com cerca de 40 inscritos, cuja idade varia entre 6 e 56 anos, a competição definiu 12 campeões em diferentes categorias

A pandemia do novo coronavírus inviabiliza a prática natural do esporte nos quatro cantos do mundo. Mas, de um jeito ou de outro, atletas e dirigentes dão um jeito de se manter em atividade. Em Santos, foi realizado o Campeonato Interno Virtual de Caratê, organizado pela Secretaria de Esportes (Semes). Os participantes, cada um em sua casa, competiram na modalidade kata, voltada à demonstração de golpes.

Com cerca de 40 inscritos, cuja idade varia entre 6 e 56 anos, a competição definiu 12 campeões em diferentes categorias: Guilherme Ramiro (categoria k11); Lucas Bovi (k5); Pedro Tryde (k6); Lucas Isobata (k10); Wagner Rosa (k4); Wagner Maniçoba (k12); Thainá Chaves (k2); Fernando Isobata (k8); Guilherme Uta (k7); Lucas Poli (k9); Davi Martinatti (k3); e Bernardo Gonzaga (k1).

Os participantes gravaram vídeos – sem edição – com demonstrações de habilidades em casa e mandaram para o sensei Fábio Abreu, organizador da competição. Juntamente com os senseis Richard Peninque, Leandro Caria e Rodrigo Inácio, ele julgou o material recebido e apontou os vencedores.

Proveitoso

“Foi um torneio bem disputado, apesar de todas as limitações que o formato do campeonato nos impôs. Deu para ver que eles se esforçaram e treinaram bastante. Assim, penso que o campeonato foi um sucesso, até porque os pais também se envolveram”, afirmou Fábio Abreu, que não descarta uma segunda edição. “Se a pandemia perdurar, podemos fazer uma nova disputa”, comenta.

Tudo sobre: