EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

12 de Julho de 2020

Uvebs passa demandas da Baixada Santista aos representantes da Região em Brasília

Segundo dia de ações contou com encontros com deputados federais eleitos pela Região, Rosana Valle (PSB/SP) e Junior Bozzella (PSL/SP), além da líder do governo, deputada Joice Hasselman (PSL/SP)

O segundo e último dia da visita da comitiva da União de Vereadores da Baixada Santista (Uvebs) à Brasília foi realizado na última quinta-feira (25). Os encontros foram com os deputados federais eleitos pela Região, Rosana Valle (PSB/SP) e Junior Bozzella (PSL/SP), além da líder do governo, deputada Joice Hasselman (PSL/SP). 

No encontro os vereadores Betinho - presidente da Uvebs -, de Praia Grande, Baianinho, de Mongaguá e Marcinho de Cubatão, foram acompanhados de Pedro Garófalo, secretário executivo da União dos Vereadores da Baixada Santista.

No primeiro dia, o colegiado já havia se reunido com o deputado Herculano Passos (MDB/SP), líder da bancada paulista, e com assessores especiais da Casa Civil, designados pelo ministro Onyx Lorenzoni. Durante a visita em Brasília, a Uvebs levou uma pauta enxuta de reivindicações para o conhecimento dos deputados, senadores e ministros do Governo Federal. Os temas eram saúde, turismo e desenvolvimento econômico.

Turismo

Com o deputado Herculano Passos (MDB/SP), que além de líder da bancada paulista, é coordenador da Frente Parlamentar de Turismo, o colegiado falou sobre a importância da criação do Selo Metropolitano — medida que permite que vans e ônibus de agências de turismo transitem entre as nove cidades da Região sem a cobrança de taxas.

Também foram abordadas a necessidade de iniciativas integradas entre as cidades da Baixada para o fomento do setor e a inclusão de Cubatão como estância turística para que consiga obter a verba DADE (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias).

Saúde

A falta de transparência por parte da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross), gerida pela Secretaria de Estado de Saúde Pública — sistema que distribui vagas hospitalares para internação ou realização de cirurgias em hospitais públicos da Região — também foi tema de encontro com os parlamentares em Brasília, em especial com a deputada Rosana Valle (PSB/SP), que se comprometeu a colaborar trazendo informações técnicas para que o debate seja mais justo.

“Mesmo não sendo de competência do Governo Federal, o tema é importante para a Região e a deputada, que conhece a situação, se prontificou a ajudar”, explicou Betinho.

Durante a visita, o vereador cubatense Marcinho (PSB) também protocolou documento solicitando aumento no Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (MAC) para o custeio de procedimentos ambulatoriais e hospitalares de média e alta complexidade, ampliando e qualificando os atendimentos feitos à população por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

Desenvolvimento Econômico

A geração de empregos e o desenvolvimento econômico da Baixada Santista também fizeram parte dos itens prioritários da Uvebs em todos os encontros, incluindo as reuniões na Casa Civil e com a líder do governo, deputada Joice Hasselman (PSL/SP).

A Uvebs abordou a situação levando em conta quatro empreendimentos regionais que podem gerar mais empregos e impulsionar a economia, se praticadas melhorias. Um deles é o Complexo Andaraguá, que será um aeroporto de cargas com pista de 2,6 quilômetros e um condomínio industrial para abrigar 212 galpões. O empreendimento ocupará área de 5 milhões de metros quadrados, localizada no bairro Andaraguá, em Praia Grande, às margens da Rodovia Padre Manuel da Nóbrega, perto da divisa com São Vicente.

“O empreendimento existe há mais de uma década e está se adequando às exigências feitas pela Cetesb. Queremos dar celeridade ao processo de implantação, já que este importante aeródromo prevê a criação de mais de 15 mil postos de trabalho”, disse Betinho.

Outro tema abordado foi a efetivação de investimentos anunciados pela Petrobras na Região. Em 2018, a estatal havia se comprometido com a instalação de uma base offshore no Porto de Santos para atender às unidades do pré-sal. A empresa, que previa operar 13 novas plataformas na região da Bacia de Santos até 2022, atualmente até já descartou ampliar a estrutura administrativa em Santos. “Houve uma expectativa muito grande com o pré-sal, mas a realidade é muito diferente”, comentou.

O maior porto da América Latina, localizado em Santos, também merece atenção. Melhorias como a ampliação do calado operacional (fundura máxima que o navio pode atingir quando totalmente carregado) e a solução de problemas de gestão são medidas que culminam para desestatização do Porto e foram debatidas pelos parlamentares.

A recuperação do Polo Industrial de Cubatão também foi apontada como uma das medidas necessárias para retomada do crescimento da economia regional. “Ações do Governo Federal podem contribuir com a mudança deste quadro, retomando e aumentando a produção, gerando empregos e progresso”, completou Betinho.

Tudo sobre: