Usuários do Bike Santos relatam problemas nas bicicletas públicas

Vandalismo seria a maior causa dos imprevistos; operadora do sistema comemora projeto

Por: Fernando Degaspari & Da Redação &  -  13/12/18  -  15:06
  Foto: Irandy Ribas/AT

Pneus furados, freios com defeito, guidão e quadro quebrados. Usuários do Bike Santos relatam problemas nas bicicletas, mas admitem que boa parte deles é causada por vândalos. A empresa responsável pelo serviço diz que o programa é um sucesso, e que o compartilhamento aumenta a cada dia.


O guidão de alumínio da bicicleta quebrado deu um susto em Marcos de Oliveira. “Peguei em frente ao Shopping Balneário para ir até a Rodoviária de Santos. No Centro da cidade, parei na lotérica e, ao montar na bike, ela quebrou”, relata. “Se estivesse em movimento, poderia ter sido grave”, diz.


No ponto do Gonzaga, em frente ao Shopping Parque Balneário, a Reportagem ainda encontrou outra bike com o quadro quebrado. Ela tinha acabado de ser usada.


“Tive que vir pedalando, mas não me sinto seguro”, disse o autônomo Bruno Lins da Silva, morador de Santos. Ele afirma que usa as bicicletas com bastante frequência, e que já encontrou diversos problemas.


Usuário caminhava com a bicicleta pelo Centro quando o guidão se partiu na sua mão
Usuário caminhava com a bicicleta pelo Centro quando o guidão se partiu na sua mão   Foto: Arquivo Pessoal

Por outro lado, a balconista Jéssica Lima, moradora de Vicente de Carvalho, em Guarujá, acha que falta educação à população. “Eu pego todos dias quando saio da catraia. Muitas vezes, chego lá e os breques estão quebrados, pneu furado. Às vezes, não tem bike. Mas sei que também são os vândalos, que ficam ali bagunçando tudo à noite”.


Manutenção


Segundo a Serttel, operadora do Bike Santos desde o ano passado e responsável pela manutenção, a maior parte dos casos de retirada de bicicletas da estação para conserto está relacionada ao mau uso e ações de vandalismo.


A quebra de guidão, geralmente, é causada por pessoas que forçam a retirada da bicicleta na estação, na tentativa de furtá-la. Em casos de problemas desse tipo, o usuário deve comunicar a empresa, que providencia a substituição.


Ainda de acordo com a empresa, a manutenção das bikes é feita diariamente. Cerca de 30 bicicletas são recolhidas por dia para manutenção preventiva, e outras 30 recolocadas. Elas são fabricadas com peças exclusivas, que não podem ser adaptadas em outras bicicletas, para evitar ocorrência de furto de peças.



Nesta semana, o Bike Santos bateu recorde de mais de 2 mil viagens realizadas em um único dia (Foto: Irandy Ribas/AT)

Recorde


Esta semana, o Bike Santos bateu o recorde de 2.383 viagens realizadas em um único dia. O programa tem 370 bicicletas, distribuídas em 37 estações pela cidade. As estações do Gonzaga e do Parque Municipal Roberto Mário Santini têm número maior de retiradas, e também de devoluções.


Em sete anos, o total de viagens chega a quase 2,2 milhões. Até o último dia 30, somaram exatos 2.197.517. A maior parte dos usuários é homem, com 59%, contra 41% de mulheres. Em relação à idade, predomina a faixa entre 18 e 25 anos, com 37,81%.


Logo A Tribuna