Santos aplica inseticida contra a chikungunya em imóveis da Vila Nova

Ação faz parte de um bloqueio criado para conter o avanço da doença na região e envolveu algumas quadras do bairro

A Prefeitura de Santos aplicou inseticida em 105 imóveis localizados na Vila Nova nesta segunda (22) e terça-feira (23). A ação faz parte de um bloqueio criado para conter o avanço da chikungunya na região e envolveu algumas quadras do bairro.

Segundo a adminsitração municipal, nessas imediações, um caso positivo da doença, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, foi confirmado neste ano. Na semana passada, os agentes de combate a endemias realizaram uma varredura e eliminaram seis focos com larvas em imóveis localizados nas quadras que compreendem a Praça Correia de Melo, Rua Itororó, Rua Martin Afonso, Rua Bittencourt, Rua Andrade Neves, Praça Tenente Mauro Batista de Miranda, Avenida Senador Feijó e Avenida São Francisco. Nesta semana, o trabalho foi concluído com a aplicação de inseticida em áreas abertas e ventiladas.

“Estamos realizando um grande cerco em toda a cidade para combater o mosquito Aedes aegypti. Todas as localidades com caso positivo de chikungunya passarão por vistoria e aplicação de inseticida e, uma vez por semana, estamos fazendo mutirões nos bairros com incidência maior de dengue neste ano. Lembrando que a nossa maior parceira é a população, que precisa continuar atenta a situações que possam levar à proliferação do mosquito”, afirma Ana Paula Valeiras, chefe do Departamento de Vigilância em Saúde.

A Vila Nova tem ainda mais um caso confirmado de chikungunya. Nas quadras ao redor da residência deste outro morador que contraiu a doença, a fase inicial do bloqueio, com vistoria e eliminação de criadouros, começou nesta terça-feira (23). A perspectiva é de que a aplicação de inseticida ocorra em 2 de julho, a partir das 9h.

Serão contemplados imóveis localizados em quadras que incluem a Rua Bittencourt, Rua da Constituição, Rua Dr. Soter de Araújo, Rua Marechal Pego Jr., Rua Henrique Porchat, Rua Braz Cubas, Rua 7 de Setembro e Avenida Senador Feijó.

Santos registra 78 casos de dengue e seis de chikungunya em 2020.

Tudo sobre: