Santa Casa diz que Centro de Paula Souza descumpriu ordem do Ministério Público

Hospital alega que instituto não desocupou imóvel do Escolástica Rosa no prazo estipulado pelo MP; CPS diz que processo de rescisão contratual segue em andamento

Por: Cássio Lyra & De A Tribuna On-line &  -  29/01/19  -  09:02
Telhado de prédio anexo ao imóvel desabou na tarde da última sexta-feira (25)
Telhado de prédio anexo ao imóvel desabou na tarde da última sexta-feira (25)   Foto: Arquivo pessoal

O desabamento do telhado de um prédio anexo ao antigo imóvel da Escola Técnica Estadual (Etec) Dona Escolástica Rosa, na sexta-feira (25), marca mais um episódio envolvendo a Santa Casa de Santos, dona do complexo, e o Centro Paula Souza (CPS), autarquia do Governo do Estado que comanda as Etecs. O hospital alega que a instituição não desocupou o local, assim como não devolveu as chaves do imóvel, para que fossem tomadas as devidas providências em relação ao incidente.


Por decisão do Ministério Público do Trabalho (MPT), o Centro Paula Souza deveria encerrar suas atividades no imóvel, localizado no bairro Aparecida, no dia 31 de dezembro de 2018. No entanto, a Santa Casa diz que o CPS não cumpriu com a determinação.


"O Centro Paula Souza não cumpriu com a determinação do Ministério Público do Trabalho quanto ao encerramento do contrato de locação em 31 de dezembro de 2018, pois este deixou de entregar as chaves do imóvel e continua ocupando o mesmo", diz a nota do hospital enviada para A Tribuna On-Line, complementando que não foi possível tomar as providências necessárias sobre o desabamento do telhado em razão disso.


Por outro lado, o Centro Paula Souza diz que encerrou suas atividades no prédio da Santa Casa dentro do prazo estipulado, e que os trâmites para formalizar a rescisão do contrato particular de aluguel da área que foi ocupada pela escola seguem em andamento.


Incidente


O telhado desabou no início da tarde de sexta-feira. Moradores das vizinhanças ouviram um forte barulho na hora do colapso da estrutura. Segundo o Corpo de Bombeiros, não havia ninguém no prédio anexo, apenas materiais escolares, como mesas e cadeiras.


Local que desabou já estava interditado pela Defesa Civil desde 2015
Local que desabou já estava interditado pela Defesa Civil desde 2015   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

Novo imóvel do Escolástica Rosa


Em nota, o Centro Paula Souza afirmou que os procedimentos administrativos para assinatura de contrato de aluguel da nova unidade estão em fase avançada, e complementou que a Etec deverá ser instalada na região central de Santos, em um imóvel mais moderno e melhor adequado.


Logo A Tribuna