Quedas de energia preocupam moradores da Zona Noroeste de Santos

Problema chega a durar horas em algumas oportunidades; medo é de que aparelhos eletrônicos sejam perdidos

Por: Gabriel Oliveira  -  13/12/18  -  14:15
  Foto: Nirley Sena/AT

Moradores dos bairros Saboó, Santa Maria e Bom Retiro, na Zona Noroeste de Santos, reclamam de quedas constantes de energia. A luz vai e volta várias vezes em sequência e, em certas ocasiões, o fornecimento é interrompido por minutos ou horas. As pessoas estão preocupadas com o risco a equipamentos eletrônicos.


Segundo os munícipes ouvidos pela Reportagem, o problema é antigo, mas se intensificou desde o mês passado, com quedas diárias e diversas vezes ao dia.


O aposentado Luiz Carlos Barbosa Sampaio Bueno, de 60 anos, que mora na Rua Flamínio Levy, no Saboó, diz ter seis protocolos de reclamação à concessionária de energia CPFL Piratininga.


“Nós ligamos para a CPFL, e dizem que não tem problema. Isso é um desaforo”, desabafa. “Eu me mudei para cá em dezembro do ano passado, e as quedas ocorriam ocasionalmente. Agora, é com frequência. Na terça, das 21h às 22h, houve oito apagões”.


Também moradora da Rua Flamínio Levy, a dona de casa Carmen Sylvia Veríssimo Martins, de 54 anos, relata que as quedas acontecem praticamente todos os dias. “Tem vezes que cai, fica três ou quatro segundos e volta. Depois, cai e volta de novo. Fica um tempo e cai”.


O medo dela, assim como de outros moradores, é de que as oscilações de energia queimem aparelhos domésticos.


Morador da Rua Renata Câmara Agondi, o conferente Gustavo Antônio Valentim da Silva, de 41 anos, conta que, do apartamento dele, consegue notar que os apagões ocorrem em várias vias do Saboó. “A energia oscila muito e fica piscando, mas tem vezes que demora para voltar. Tá bem complicado”.


Outros bairros


No Bom Retiro também tem morador sofrendo com as quedas de energia. É o caso do aposentado Rafael Lemos, de 52 anos, que reside na Rua Ézio Testini. “Isso já começou no ano passado, mas, de uns dez dias para cá, passou a ficar frequente. Nos últimos cinco dias, faltou luz todos os dias”. Rafael diz que o monitor do computador dele passou a apresentar a tela branca, e desconfia que isso tenha relação com os problemas na luz. “Qualquer coisa nova que estragar na minha casa eu vou achar que é por conta dessa oscilação de tensão”.


Do Santa Maria, a Reportagem conversou com moradores e comerciantes das ruas Maria Patrícia e Indalécio de Arruda Costa, onde, assim como em outros pontos do bairro, a luz tem falhado. “É o caos. Minha geladeira quase queimou”, reclama a empresária Maria Cristina dos Santos, de 57 anos.


Resposta


Em nota, a CPFL Piratininga informou que as interrupções de energia estão sendo causadas por “obras de melhorias no sistema elétrico” da companhia. Segundo a empresa, a previsão para que a situação seja normalizada é só no próximo dia 21.


Apesar de questionada, a concessionária não informou a quantidade de imóveis afetados.


Logo A Tribuna