Orquidário Municipal de Santos completa 73 anos neste domingo com atrações

Vegetação do espaço é herança de antigo parque privado na Cidade, extinto na década de 1940

Por: Da Redação  -  11/11/18  -  13:04
Orquidário de Santos possui quase 500 animais de 70 espécies
Orquidário de Santos possui quase 500 animais de 70 espécies   Foto: Claudio Vitor Vaz

O Orquidário de Santos completa 73 anos neste domingo (11), com direito a bolo e música. Entre 13 e 17 horas, haverá distribuição de pipoca e algodão doce. Às 14 horas, tem bolo. Em seguida, o grupo Cantores do Rádio apresenta o espetáculo Velhos tempos... novas emoções. O encerramento será com dança circular do projeto Cirandança.


Segundo mais antigo do País em atividade, o espaço recebe cerca de 180 mil visitantes por ano em sua área de 24,4 mil metros quadrados (sendo 15 mil m² de vegetação). Parque zoobotânico que reproduz a Mata Atlântica, conta com 3,5 mil orquídeas de 120 espécies, a maioria afixada nas árvores.


Também possui quase 500 animais de 70 espécies, muitos dos quais vivem soltos, a exemplo de cutias, cágados, jabutis, saracuras e pavões.


História
Foi inaugurado em 11 de novembro de 1945, com o objetivo de expor as orquídeas cultivadas por Júlio Conceição, o primeiro orquidófilo do Brasil, morto sete anos antes. Ele morava em uma grande chácara no Boqueirão, chamada Parque Indígena, onde cultivava em árvores e ripados, no início do século passado.


Aberto em 1932, o Parque Indígena foi o primeiro estabelecimento de visitação pública de Santos, funcionando até o início dos anos 1940, mesmo após a morte de seu fundador, em 1938.


O Parque Indígena abrigava também pavilhão para exposição de flores, pomares, jardins e cabines de banho, tanques de peixes, reservatório com peixe-elétrico do Amazonas, pombal e cursiosos bancos formados por ossos de baleia. Com a morte de Júlio Conceição, a área foi loteada em 1944 e seu patrimônio vendido por valor simbólico à Prefeitura para formar o Orquidário.


Mas a história do parque começou, na verdade, em 1903, quando o engenheiro Saturnino de Brito iniciou seu inédito plano para o saneamento de Santos. Seu projeto previa também a desapropriação de terrenos para facilitar o acesso à Usina de Tratamento, inaugurada em 1907 e para a construção de um parque público em frente a esse complexo.


O terreno foi desapropriado em 1909 e doado pelo Estado À Prefeitura em 1914. A ideia de construção do parque seria respeitada somente 24 anos depois.


Serviço - o parque fica na Praça Washington, sem número, no José Menino, em Santos. Funciona de terça a domingo, com bilheteria aberta das 9 às 17 horas e entrada a R$8,00. Menores de 8 anos e maiores de 60 são isentos.


Logo A Tribuna