Obras de reparo em áreas de deslizamentos devem chegar ao fim este mês

Ao custo de R$ 16,6 milhões, as intervenções ocorrem no São Bento

Com mais de um mês de atraso em relação à previsão inicial, as obras emergenciais para evitar quedas de barreiras no Morro São Bento, em Santos, ainda são executadas. A Prefeitura trabalhou em seis pontos e o serviço deve acabar no final de outubro.

A localidade foi a mais afetada em Santos pela chuva de março deste ano, que deixou 45 mortos nas cidades da Baixada Santista. A conclusão dos trabalhos no Morro São Bento era estimada para setembro.

Ainda conforme a Administração Municipal, as obras para recuperar áreas prejudicadas pela tempestade de março “estão em estágio avançado”. Das seis frentes de trabalho, cinco foram concluídas.

Falta finalizar o pacote de intervenções no encontro das ruas Santa Valéria e Santa Marta, um trabalho que possui maior complexidade e que já tem 80% dos serviços executados. Os pontos foram considerados prioritários pela Defesa Civil de Santos. 

A intervenção conta com recursos de R$ 14,8 milhões, do Governo do Estado, liberados após a Prefeitura apresentar os projetos técnicos e com contrapartida da Cidade no valor de R$ 1,8 milhão. 
Ainda conforme a Prefeitura de Santos, há obras emergenciais com verba federal em processo de licitação nos morros Pacheco e Fontana.

Tudo sobre: