EDIÇÃO DIGITAL

Domingo

29 de Março de 2020

Mutirão ergue capela em três dias na Ilha Diana, em Santos

Por meio de parceria, capela do Bom Jesus foi construída toda em madeira na Área Continental

Uma parceria entre a Prefeitura de Santos e a ONG Sonhar Acordado permitiu que o bairro Ilha Diana, na Área Continental da Cidade, ganhasse uma nova capela. Sem o espaço há anos, o bairro assistiu, em apenas três dias, a construção da Capela do Bom Jesus, padroeiro dos 200 moradores do local.

Segundo a Administração Municipal, as obras começaram na sexta-feira (2) e terminaram no domingo (4). Um mutirão de 70 jovens voluntários resultou na entrega da capela, que tem 60 metros quadrados. O projeto, feito em madeira, foi aprovado pela Cúria Diocesana de Santos, e segue o estilo caiçara das moradias da ilha.

Cada dia da obra cumpriu uma etapa diferente. Antes, porém, equipes da Subprefeitura da Área Continental de Santos fizeram o aterro e fundação do piso em concreto armado de onde ela foi erguida, além de colaboração na instalação da parte elétrica.

Missa de inauguração da capela contou com o bispo diocesano dom Tarcísio Scaramussa (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)

Depois, na sexta, toda a estrutura e quase toda a capela receberam madeiras externas; no sábado, foi concluída a instalação das placas, forro das paredes, teto e pintura; no domingo, aplicação de detalhes e finalização dos bancos. Em seguida, uma missa marcou a inauguração da pequena igreja, com a presença do bispo diocesano dom Tarcísio Scaramussa.

Todo o material em madeira foi doado pela empresa DP World Santos. A ONG Sonhar Acordado é internacional, de inspiração católica, e com filiais no Brasil. Com a capela da Ilha Diana, a instituição acumula 29 do tipo feitas no Brasil.

Construção de Capela do Bom Jesus, na Ilha Diana, teve mutirão de ONG com 70 jovens (Foto: Vanessa Rodrigues/AT)
Tudo sobre: