Morador de Santos desenha mandala na areia da praia para alertar sobre queimadas no Pantanal

Renato Rodrigues começou a fazer os desenhos há dois anos na praia de Santos

O santista Renato Machado Rodrigues tem um compromisso, pontualmente e diariamente, às 5 horas da manhã. Esse é o horário que ele começa a se preparar e segue para a praia, onde desenha, com a ajuda de um rastelo, diversas formas geométricas, na areia, que dão origem a uma enorme mandala.

Assine A Tribuna agora mesmo por R$ 1,90 e ganhe Globoplay grátis e dezenas de descontos!

Rodrigues conta que começou a fazer as mandalas nas areias em 2016, depois de ser dispensado do emprego. Desde então, a atividade tem ajudado como uma espécie de terapia. O jardineiro cria os desenhos na hora e leva de cinco a seis horas para terminá-los. Além disso, busca sempre levar uma mensagem para o desenho. A última foi dedicada às queimadas do Pantanal.

Após o término da mandala em homenagem ao Pantanal, Rodrigues decidiu colocar um ninho falso, no centro do desenho, para simbolizar que devemos proteger a natureza. Ele explica que a mandala tem muitos significados, como proteção, e que nesse dia desejou passar a mensagem de que devemos viver em harmonia com a natureza e preservá-la. “Fiquei chateado ao ver as queimadas no Pantanal. Aí tentei passar uma mensagem com a mandala, para conscientizar de que estamos acabando com os animais”, diz.

Renato colocou um ninho no centro da mandala, para representar o Pantanal (Foto: Reprodução/Simone Avelino)

Rodrigues diz ainda que é gratificante poder ver os desenhos depois de prontos e que ele tem feito muitas mandalas na praia do Itararé, em São Vicente, por ser um local mais sossegado. Quando termina, ele sobe até o mirante da Ilha Porchat para ver o resultado final.

Os desenhos têm chamado a atenção de quem passa pelo local. Simone Avelino conta que conheceu o trabalho de Renato há dois anos, enquanto caminhava. Desde então, tem acompanhado os desenhos e postado nas redes sociais. Os retornos nas redes sociais têm sido muito positivos e ele tem conseguido até novos trabalhos.

O jardineiro conta ainda que já fez mais de 1.000 desenhos e já foi até contratado para desenhar mandalas para aniversariantes e eventos de meditação. Além disso, têm recebido o apoio da família. Célia Marques Rodrigues é esposa de Renato e conta que o marido sempre foi muito caprichoso em tudo que faz, incluindo as mandalas e enquanto não aparece um emprego, continua fazendo as mandalas sempre que pode.

Tudo sobre: