EDIÇÃO DIGITAL

Terça-feira

10 de Dezembro de 2019

Jabaquara tem novos semáforos e sinalização

Motivo é abertura de escola perto do túnel

Os novos semáforos instalados nos dois sentidos da Avenida Waldemar Leão, a aproximadamente 150 metros do Túnel Rubens Ferreira Martins, no Jabaquara, em Santos, possuem sistema inteligente para evitar represamento de veículos, explica o presidente da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos), Rogério Vilani.  

Os equipamentos ficam constantemente no verde, só passando para o vermelho quando pedestres acionam o botão, ou quando há veículos saindo da Rua Vasco da Gama (sentido Santa Casa). Um laço no asfalto detecta a presença de veículos nessa rua.  

Os semáforos começaram a funcionar nesta quinta-feira (21) e fazem parte das medidas para garantir a segurança dos futuros alunos da Unidade Municipal de Ensino (UME) Prefeito Paulo Gomes Barbosa, que será inaugurada neste sábado (23). Há temporizador para pedestres, que faz a contagem regressiva do tempo para travessia. 

“Claro que vamos ter momentos de pico e observaremos. Se necessário, colocamos nosso suporte operacional, com agentes de trânsito”, diz Vilani.  

Ainda para reforço da segurança na Waldemar Leão, foram instalados 16 tachões de LED na faixa de retenção do semáforo. Os dispositivos – do mesmo tipo utilizado em aeroportos para sinalização das pistas de pouso – serão acionados junto com o verde para pedestres.  

A sinalização reforçada serve para alertar os motoristas que saem do túnel (pista sentido Centro/praia). Dentro dele, um painel alerta motoristas sobre o novo semáforo.  

Demanda  

Bem próximo ao local onde foi colocado o equipamento houve o atropelamento e morte de Isabel Cristina Siqueira Rodrigues, de 18 anos, e do sobrinho dela, Enzo Henrique Siqueira Ricardo de apenas 2 anos. O caso aconteceu em outubro de 2017, quando as vítimas atravessavam a avenida.  

O presidente da CET-Santos explica que não foi colocado antes um semáforo no local porque não havia demanda de pedestres que justificasse a medida. “Com a implantação da escola, uma futura unidade de saúde e empreendimentos privados de moradias, criou-se uma demanda. Há distância suficiente do túnel até o semáforo para os veículos desacelerarem, além de toda sinalização”.  

Rangel Pestana 

Outra alteração é o estreitamento da passagem para quem vem da Avenida Rangel Pestana, no cruzamento com a Waldemar Leão. Houve avanço do canteiro central.  

“Pela contagem do fluxo que fizemos, a parcela mais importante é de quem quer virar à direita, sentido túnel. Então, essa intervenção é para separar. Mesmo quando o semáforo estiver vermelho para quem quer seguir para o morro ou a Santa Casa, haverá outro com mais tempo de verde no sentido túnel”, ressalta Vilani. 

Tudo sobre: