Especialista afirma que calor deve permanecer em fevereiro

Combinação do fenômeno El Niño e menor quantidade de nuvens e de chuvas impede a entrada de frentes frias

Por: Rosana Rife & Da Redação &  -  21/01/19  -  09:53
Banhistas aproveitaram o calor para ir à praia
Banhistas aproveitaram o calor para ir à praia   Foto: Alexsander Ferraz/AT


Está fácil achar termômetros batendo na casa dos 35° C. E não adianta reclamar. Os especialistas afirmam que as temperaturas continuarão altas nos próximos dias e, em fevereiro, a promessa é de mais calor.


A quem está de folga ou férias e curte o verão o clima pode ser o ideal, já que o sol tem sido generoso pelas praias da região. A empresária Tatiana Caldeira Iak, 38 anos, se rendeu ao clima. Mas se cuida para evitar os efeitos do calorão.


“Passo protetor no corpo todo para prevenir os efeitos dos raios solares e evitar câncer e envelhecimento da pele, como dizem os dermatologistas”.


Vitor dos Santos, 28 anos, arranjou um visual inusitado para evitar ficar muito exposto, já que ganha o pão de todo dia debaixo de sol, trabalhando em um carrinho de drinks na praia do Gonzaga, em Santos.


“Trabalho das 8 às 17 horas. Não gosto de tomar sol. Então, me protejo. Não sinto calor, embora as pessoas pensem o contrário”, conta o jovem, que não deixa nenhuma parte do corpo exposta aos raios solares.


Já Arley Adil, 29 anos, enfrenta há oito anos a mesma rotina. Ele vende pastéis na praia e adora o verão, não tanto pela estação do ano, mas porque as vendas melhoram conforme os termômetros sobem.


“Ano passado choveu muito e o movimento foi fraco. Agora, as vendas aumentaram uns 80%. Mas tem que ter disposição, porque, se o termômetro marca 35°C, aqui fica uns 40°C”.


Explicação


As temperaturas estão um pouco acima do previsto para um mês de janeiro, segundo o meteorologista do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), Maicon Weber.


O fenômeno El Niño tem um pouco de culpa. Mas não está sozinho. “Está ligado também a uma menor quantidade de nuvens e de chuva”.


Daniel Orlandi, meteorologista do Climatempo, acrescenta que essa combinação ajuda a impedir a chegada de frentes frias à região.


“A expectativa é de que a situação possa melhorar um pouco domingo (amanhã). Mas em fevereiro o calorão deve se repetir”.


Logo A Tribuna