Enfermeira santista é a primeira vacinada contra a Covid-19 na Baixada Santista

Segundo governador João Doria (PSDB), três mulheres foram escolhidas para receberem a "vacina da vida" na região

Por: Por ATribuna.com.br & Com informações de Matheus Müller &  -  20/01/21  -  13:29
Atualizado em 20/01/21 - 13:51
Enfermeira santista é a primeira vacinada contra a Covid-19 na Baixada Santista
Enfermeira santista é a primeira vacinada contra a Covid-19 na Baixada Santista   Foto: Alexsander Ferraz/AT

Almira Dias, enfermeira santista, de 56 anos, foi a primeira vacinada contra a covid-19 na Baixada Santista. O governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB), participou do ato que marcou o início da vacinação na Região.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A profissional trabalha no Pronto-Socorro da Zona da Orla e Intermediária. Ela recebeu a vacina Coronavac na manhã desta quarta-feira (20), no Complexo Hospitalar do Estivadores.


"Eu estou muito feliz por esse momento que a gente passou agora, por ter sido convidada a receber a primeira dose da vacina em Santos. Mas na verdade eu estou representando uma classe de trabalhadores que ficaram à frente da covid durante todos esses meses. E felizporque enfim a gente tem uma grande e eficaz vacina no combate à covid... Porque a gente quer que a pandemia passe, acabe, e vai passar", destacou a enfermeira.


Almira contraiu a doença em março de 2020 e contou que teve apenas sintomas leves e se mostrou honrada em representar os colegas no início da campanha. "Em nenhum momento, recuamos. Não tivemos dúvidas, nem medo. Sempre arregaçamos as mangas para fazer o melhor. As pessoas precisam crer que essa é a nossa grande estratégia de salvação, acreditando na ciência, que conseguiu isso com eficácia e agilidade muito grandes", disse. Nascida em Santos, ela é formada em Enfermagem há 33 anos.


Enfermeira Almira Dias após receber a primeira dose da vacina
Enfermeira Almira Dias após receber a primeira dose da vacina   Foto: Alexsander Ferraz/AT

O início da vacinação em Santos contou com a presença do governador João Doria, do prefeito Rogério Santos e da diretora de projetos estratégicos do Instituto Butantan, Cintia Lucci. "Nós planejamos para termos seringas, agulhas, insumos, as vacinas, a estrutura, caminhões refrigerados, equipamentos necessários para preservação... Cada dose de uma vacina salva uma vida, não podemos perder nenhuma vacina", explicou Doria.


Segundo o governador, três mulheres foram escolhidas para receberem a "vacina da vida". "Há um sentimento para isso, que é a própria proteção da mulher, como mãe de família, como esposa, em alguns casos avó. São as mulheres as mais fortes defensoras do distanciamento, do uso de máscara, medidas de higiene e da proteção das pessoas”.As outras vacinadas foram a enfermeira Larissa Simões e médica Lubyanka Ferreira.


Doses


Santos tem 9.560 doses da Coronavac armazenadas. As vacinas chegaram na noite desta terça-feira (19), enviadas pelo Grupo de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo.


Logo A Tribuna