EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

19 de Outubro de 2019

Curso amplia ações a deficientes auditivos em Santos

Iniciativa do Governo do Estado visa multiplicar atividades que ajudem na inclusão de pessoas com deficiência

A Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência rodará São Paulo com um curso gratuito de Língua Brasileira de Sinais (Libras). A iniciativa começou na Capital, capacitando servidores da pasta, e se expande a partir de Santos que teve a primeira aula nesta segunda-feira (7).  

O objetivo é multiplicar atividades que ajudem na inclusão pessoas com deficiência auditiva e ocorre em parceria com o Centro de Tecnologia e Inovação (CTI). Em Santos, teve participação da Congregação Santista de Surdos (Rua Tocantins, 4, no Gonzaga).  

Para Silvia Sabanovaite, assessora técnica e gestora do programa de Libras da secretaria, o ensino da língua de sinais é uma forma de dar mais visibilidade à comunidade surda – segundo ela, foi preterida por anos. Surda e de uma família com 28 deficientes auditivos, Silvia afirma que comunicação é, hoje, a raiz dos principais desafios.  

“Um grande problema que temos está relacionado à educação. Os alunos surdos que estão na escola têm um atraso (distorção idade-série) grande, e isso não é uma questão cognitiva”, mas, diz, de comunicação.  

As enfermeiras e diretoras de unidade de Praia Grande Neuza Maria Giangiulio e Sandra Regina Armbrust reconhecem dificuldade também na Saúde.  

“Às vezes, eu me sinto impotente para ajudar de forma mais efetiva porque não temos profissionais capacitados”, diz Neuza.  

Com o curso, complementa Sandra, será possível acolher os pacientes de forma mais adequada, garantindo um atendimento mais humanizado, inclusive.  

Tudo sobre: