Amigos e familiares celebram missa de sétimo dia de advogada morta

Marleni Fantinel foi assassinada, junto com o marido, em uma chácara na zona rural de Peruíbe

Por: Cássio Lyra  -  10/11/18  -  00:06
  Foto: Vanessa Rodrigues/AT

Nesta sexta-feira (9) ocorreu a missa de sétimo dia da advogada Marleni Fantinel Ataíde Reis e de seu marido Márcio Ataíde Reis, na Catedral de Santos. O casal foi assassinado uma chácara na zona rural de Peruíbe. O pedreiro Antonio Ferreira Silva teve ordem de prisão decretada e está foragido.


Familiares e amigos do casal compareceram a Catedral de Santos no fim da tarde para celebrar a missa de sétimo dia. Os três filhos de Marleni, junto com os dois netos da advogada, estiveram na missa, mas optaram por não dar entrevista.


Marleni e Márcio foram assassinados enquanto estavam em uma chácara na zona rural de Peruíbe. O estivador de 46 anos foi morto com um tiro de espingarda, enquanto que a advogada morreu por ferimentos à faca. Ele foi encontrada com vida, resgatada e encaminhada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Peruíbe, mas não resistiu aos ferimentos.


Advogada Patricia Marleni foi morta junto com o marido
Advogada Patricia Marleni foi morta junto com o marido   Foto: Arquivo pessoal

Segundo o delegado titular da Delegacia de Peruíbe, Marcos Roberto da Silva, em entrevista para a TV Tribuna, testemunhas teriam dito que Antonio Ferreira Silva foi visto saindo do local segurando uma espingarda, com a roupa ensanguentada e confessado o crime.


Uma disputa judicial teria sido o estopim para que o pedreiro Antonio Ferreira Silva matasse a advogada e seu marido.


O advogado da família, Enio Pestana, junto com Dave Prada, conselheiro estadual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e o advogado Leonardo Damasceno, estão próximos de criar a lei “Marleni Fantinel” que visa proteger os profissionais da área.


“Nos reunimos hoje pela primeira vez para discutir o texto da lei. Isso será de extrema importância para todos os profissionais do Brasil. A Marleni era uma grande amiga, grande profissional, persistente no que fazia e sempre motivada com seus casos. Vamos lutar por ela, com toda certeza”, explica Pestana.


Trio é responsável pela criação da lei
Trio é responsável pela criação da lei "Marleni Fantinel"   Foto: Arquivo pessoal

Logo A Tribuna