Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Praia Grande sanciona lei de adesão ao consórcio para adquirir vacinas contra covid-19

A ação, desenvolvida pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), pretende contribuir de forma significativa para ampliar e agilizar a imunização da população

Por: Por ATribuna.com.br  -  10/03/21  -  22:33
Alterações seguem a orientação do Plano SP
Alterações seguem a orientação do Plano SP   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

A prefeitura de Praia Grande sancionou, nesta quarta-feira (10), a, lei municipal 2015/2021 que confirma a adesão da Cidade ao consórcio público instituído para aquisição de imunizantes para a campanha de vacinação contra o novo coronavírus.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A ação, desenvolvida pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), pretende contribuir de forma significativa para ampliar e agilizar a imunização da população.


“Praia Grande não está medindo esforços para ampliar a vacinação contra a Covid-19. Imunizar as pessoas é o único caminho que, de fato, poderá fazer com que a vida volte ao normal. Na Cidade estão sendo desenvolvidos esquemas especiais de vacinação pela Secretaria de Saúde Pública para melhorar o atendimento. O consórcio se apresenta como uma oportunidade promissora para aquisição do imunizante caso ocorra algum tipo de falha no plano do Governo Federal de imunização”, explicou a prefeita Raquel Chini (PSDB).


A decisão ocorreu logo após a reunião da FNP sobre o tema, realizada de forma virtual no dia 1º de março. A lei foi enviada para votação na Câmara Municipal na sequência. A própria prefeita fez uma explanação sobre a importância da adesão aos vereadores. A legislação contou com aprovação na 1ª e 2º discussões.


A proposta da criação do consórcio está amparada no projeto de lei (PL) 534/2021 aprovado pelo Senado Federal no último dia 24 de fevereiro. A PL prevê a compra por parte de estados e municípios de vacinas, em caráter suplementar, com recursos federais. Existe também a possiblidade de liberação para utilização de recursos próprios.


As medidas se aplicam somente às vacinas que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) tenha concedido registro ou autorização temporária para uso emergencial. Ainda de acordo com o documento proposto pela Frente na reunião com os prefeitos, as regras terão como prazo definido enquanto perdurar a Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional (ESPIN), em decorrência do novo coronavírus.


Praia Grande já vacinou 16.025 pessoas contra a covid-19. Deste total, 8.205 já receberam a segunda dose. Os dados são referentes as imunizações efetuadas até terça-feira (9) e estão disponíveis para consulta pública no site da Prefeitura.


Logo A Tribuna