Médicos reclamam atraso e falta de pagamento em Praia Grande: 'Problema ocorre há mais de um ano'

Prefeitura afirma estar investigando as denúncias e que tomará todas as providências. Recentemente, moradores denunciaram falta de médicos na UPA Samambaia

Por: Carlos da Hora  -  05/01/21  -  17:22
Atualizado em 05/01/21 - 17:28
Recentemente, moradores denunciaram falta de médicos na UPA Samambaia
Recentemente, moradores denunciaram falta de médicos na UPA Samambaia   Foto: Praia Grande Mil Grau

A insatisfação dos médicos que atuam em unidades de saúde de Praia Grande vem aumentando desde o início de dezembro. Os profissionais alegam falta de pagamento como o principal problema. Em nota, a prefeitura da cidade afirmou estar investigando as denúncias e que tomará todas as providências necessárias.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Em contato com ATribuna.com.br, médicos que preferem manter a identidade preservada, contam que ainda não receberam o pagamento de dezembro. Muitas reclamações acontecem também pelos mesmos não receberem os adicionais dos plantões. De acordo com os profissionais, o problema é recorrente há mais de um ano.


Pacientes reclamaram da falta de médicos na unidade de saúde
Pacientes reclamaram da falta de médicos na unidade de saúde   Foto: Praia Grande Mil Grau

Os profissionais da saúde ainda afirmam que alguns médicos fixos chegaram a receber o pagamento referente a dezembro, mas só 50% do prometido. Os atrasos nos pagamentos seriam o principal causador da falta de médicos em hospitais da cidade. Recentemente, diversos moradores reclamaram sobre a falta de médicos na UPA Samambaia.


O que diz a prefeitura?


Em contado com a reportagem, a Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande conta que está investigando as denúncias e tomará todas as providências necessárias junto à SPDM (Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina) que é a gestora do Complexo Hospitalar Irmã Dulce, que compreende o Hospital Irmã Dulce, a Porta de Entrada-PS Central, Nefro-PG e UPA Samambaia.


A vítima tem 27 anos e foi levada à Unidade de Pronto Atendimento Samambaia
A vítima tem 27 anos e foi levada à Unidade de Pronto Atendimento Samambaia   Foto: Rodrigo Nardelli/TV Tribuna

Vale lembrar que a SPDM é responsável pela contratação e pagamento dos profissionais que atuam nessas unidades.


Ainda conforme a administração municipal, A Sesap informa que todos os repasses financeiros são feitos em dia para a gestora. A prefeitura ressalta ainda que os salários de todos os funcionários públicos do Município, incluindo os médicos, são pagos rigorosamente em dia.


Logo A Tribuna