Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Moradores de Cubatão realizam protesto para reivindicar melhorias em viaduto

Local tem registrado acidentes e prejudica a locomoção de quem vive na Comunidade Mantiqueira

Por: Por A Tribuna.com.br  -  15/02/21  -  20:18
Moradores da Comunidade Mantiqueira protestaram na porta da empresa VLI
Moradores da Comunidade Mantiqueira protestaram na porta da empresa VLI   Foto: Divulgação

Moradores da Comunidade da Mantiqueira, localizada na divisa entre Santos e Cubatão, realizaram um protesto para reivindicar melhorias em um viaduto que dá acesso ao terminal da VLI-Tiplam nesta segunda-feira (15).


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Segundo os moradores, o problema está na estrutura do viaduto que transita entre a área portuária e a Rodovia Cônego Domenico Rangoni, próximo ao Km 260, que dificulta a locomoção de veículos pesados, que acabam tombando com frequência.


O morador Adison Oliveira explica que o terminal tem crescido bastante e o fluxo de caminhões costuma ser intenso no local. Por isso, foi feito um viaduto. O problema está em um trecho desse local, que abriga uma espécie de lombada inversa, segundo Adison. Por conta da estrutura, os caminhões diminuem a velocidade, acabam não tendo força pra subir e tombam.


Os moradores da comunidade relatam que se sentem prejudicados, pois usam o viaduto para transitar e quando os acidentes acontecem o trânsito fica parado. Por isso, para protestar, os moradores bloquearam a entrada do terminal para expor o problema.


Trecho registra muitos acidentes, segundo os moradores
Trecho registra muitos acidentes, segundo os moradores   Foto: Divulgação

Ainda segundo Oliveira, os moradores também temem que os caminhões caiam muito próximos dos tanques de amônia que existem por ali e que algo ruim aconteça por isso. "Coloca em risco a segurança de todo mundo, para os motorista e para nós moradores".


O protesto teve início às 9h e terminou por volta das 13h, quando alguns moradores puderam conversar com a empresa.


Em nota, a VLI, companhia de soluções logísticas que integra terminais, ferrovias e portos, informou que se reuniu com representantes da comunidade local e tomou conhecimento das solicitações.


A empresa também informa que irá adotar as medidas cabíveis sempre valorizando o bem-estar de todos os envolvidos – direta ou indiretamente – em suas operações.


Logo A Tribuna