CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE
Baixada Santista retoma vacinação de grávidas e puérperas com comorbidades nesta segunda
Esse público será imunizado com a CoronaVac; imunização havia sido suspensa na semana passada
Por: Redação  -  17/05/21  -  08:52
Baixada Santista retoma vacinação de grávidas e puérperas com comorbidades   Foto: Vanessa Rodrigues/AT

A maioria das prefeituras da Baixada Santista reiniciará a vacinação contra a covid-19 das gestantes e das puérperas (mulheres que tiveram bebês há no máximo 45 dias) com mais de 18 anos, ambas com comorbidades, nesta segunda-feira (17). A imunização será feita com a CoronaVac. Apenas Mongaguá começará na terça-feira (18) e Itanhaém não definiu data.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A vacinação desse público havia sido suspensa na semana passada, após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e o Ministério da Saúde não recomendarem a aplicação da vacina de Oxford/AstraZeneca, único imunizante que estava disponível. Isso porque uma grávida morreu após receber a vacina. O caso é investigado.


Quem for os postos deve levar laudo ou declaração do médico atestando a comorbidade. As gestantes devem levar ainda cartão do pré-natal e as puérperas, documento que comprove o parto nos últimos 45 dias, como a certidão de nascimento do bebê.


Presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp), a médica Rossana Pulcineli Vieira Francisco orienta que as gestantes conversem com seus médicos e tirem dúvidas sobre a vacinação. “No momento, o risco adquirir covid-19 e o número de mortes maternas no Brasil são bastante altos, esse é o motivo da vacinação ser indicada”.


A infectologista Raquel Stucchi diz que é muito importante que gestantes e puérperas se vacinem. “Elas têm um risco muito grande, muito maior do que a população em geral, de ter formas graves da covid, de precisarem ser internadas. Muitas delas precisam ir para a UTI com respiração assistida com ventilador (intubação), E a mortalidade também é alta”.


Cidades


Em Santos serão 17 postos de vacinação, sendo oito externos, das 8h às 16h, e nove policlínicas, das 8h às 13h (endereços em www.santos.sp.gov.br). O Município recebeu 670 doses de CoronaVac exclusivamente para este público.


São Vicente recebeu 4.050 doses da CoronaVac para aplicação da 2ª dose dos idosos de 64 anos e a 1ª dose das gestantes e puérperas com comorbidades. A vacinação será das 9h às 15h30, no Shopping Brisamar (Rua Frei Gaspar, 365, Centro) e no Ginásio Poliesportivo Luiz Gonzaga (Praça dos Ambientalistas, s/nº no Jardim Rio Branco).


Cubatão afirma que com a chegada de doses da Coronavac (não informou quantas) fará a vacinação desses grupos no Parque Anilinas (Avenida Nove de Abril, S/Nº - Centro), das 9 às 15 horas.


Praia Grande conseguiu de 700 doses de Coronavac para iniciar a ação. “A equipe de vigilância epidemiológica estuda a melhor estratégia para aplicação das doses, reduzindo ao máximo a possibilidade de desperdício”, disse, sem informar os locais de aplicação.


Bertioga informa que a vacinação para grávidas e puérperas com comorbidades será realizada via agendamento, pelo site vacinajabertioga.com.br, e que três postos de vacinação estarão funcionando.


Guarujá diz ter recebido 3.380 novas doses da CoronaVac; 600 serão reservadas às gestantes e puérperas e as demais 2.780 irão para as segundas doses. No Ginásio Guaibê (Avenida Santos Dumont, 420 – Santo Antônio), das 8 às 16 horas na quadra e das 9 às 15 horas no estacionamento (drive-thru). Em Vicente de Carvalho, na Igreja Nossa Senhora das Graças (Rua Padre Anchieta, 107 – Vila Alice), das 8 às 14 horas.


Peruíbe recebeu 160 doses e vai vacinar por meio de agendamento. “A própria unidade fará contato com as pacientes”.


Mongaguá tem 120 doses e estoque. A gestante e puérperas com comorbidades serão imunizadas, na terça-feira, na UBS do bairro Vila Atlântica (Av. Pres. Costa e Silva, 266). A imunização acontece das 8h30 às 11h30 e das 13h às 15h.


Comorbidades


As comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde são: Doenças Cardiovasculares, sendo: Insuficiência cardíaca, Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar, Cardiopatia hipertensiva, Síndromes coronarianas, Valvopatias, Miocardiopatias e Pericardiopatias, Doença da aorta, dos grandes vasos e fistolas arteriovenosas, Arritmias cardíacas, Cardiopatias congênitas no adulto, Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados. Além de: Diabetes mellitus, Pneumopatias crônicas graves, Hipertensão arterial resistente, Hipertensão arterial estágio 3, Hipertensão estágios 1 e 2 com lesão e órgão alvo, Doença Cerebrovascular, Doença renal crônica, Imunossuprimidos, Anemia falciforme, Obesidade mórbida, Cirrose Hepática, HIV.