EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

7 de Agosto de 2020

Eleições municipais: ao menos 25 deixam cargos municipais visando o pleito na Baixada Santista

Ex-secretários e diretores de prefeituras devem concorrer a prefeito, vice ou vereador

Em meio à incerteza quanto à data das eleições municipais – cujo adiamento é defendido por lideranças políticas nacionais –, há secretários e diretores de prefeituras da região que já entregaram o cargo. Ao menos 25 titulares de pastas e órgãos municipais deixaram o posto antes dos seis meses anteriores ao pleito, como determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Os pedidos de exoneração foram aceitos e autorizados até 4 de abril, data limite para ocupantes desses cargos com pretensões eleitorais pedirem exoneração. Não é certeza que se lançarão à disputa, nem o eventual cargo pretendido na eleição (prefeito, vice-prefeito ou vereador).

Porém, todos os que se afastaram estão filiados a partidos políticos. Alguns já foram testados nas urnas e eleitos para o Legislativo de suas cidades.

Maior cidade

Em Santos, dois secretários municipais tiveram as exonerações publicadas no Diário Oficial da Cidade um dia antes da data limite para concorrer ao pleito (ou seja, 3 de abril). São eles: Carlos Teixeira Filho (Gestão) e Marcos Libório (Meio Ambiente).

Outro que pediu exoneração foi o diretor presidente da Fundação Pró-Esporte (Fupes), Hugo Duppré. Ele havia se afastado do cargo de vereador para assumir a Fupes. Teixeira (que também retornou à Câmara) e Libório devem concorrer a uma cadeira na Câmara.

De acordo com a prefeitura, as exonerações foram feitas a pedido dos ex-ocupantes. Por ora, respondem pelas secretarias Alessandra Souza Franco (Gestão), Viviane Amaral (Meio Ambiente) e Paulo Cantarino (Fupes).

Mais tempo

Cotado para ser um dos pleiteantes à sucessão do prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), o secretário municipal de Governo, Rogério Santos, continua no primeiro escalão.

As regras eleitorais determinam, por exemplo, que secretários que almejam concorrer ao cargo de prefeito ou de vice devem deixar os cargos quatro meses antes da votação, e não, seis – portanto, têm até 4 de junho para deixar o cargo.

Instado a tratar da sucessão municipal, Barbosa reitera que “o foco é o enfrentamento da pandemia do coronavírus”.

Prefeitura de Peruíbe não fez nomeações como medida de contenção de custos devido a pandemia (Foto: Divulgação)

Antigos e novos ocupantes

Cubatão

Manutenção Urbana e Serviços Públicos: Gilvan Guimarães, a ser substituído por nome a definir.

Secretaria de Saúde: Andréa Pinheiro Lima, substituída por Denise Filomena Brito.<

Secretaria de Governo: César Nascimento, substituído por Rodrigo Silva.

Guarujá

Educação, Esporte e Lazer: Renato Pietropaolo (também vice-prefeito), substituído por João Pechiori.

Secretário adjunto de Coordenação Governamental: Alex Monteiro, substituído por Thiago Toscanelli.

Desenvolvimento e Assistência Social: Ronald Nicolaci, substituído por Giuliano Vidotto.

Relações Sociais: Thaís Margarido, substituída por Alexandre Trombelli.

Itanhaém

Não houve exonerações

Peruíbe

Saíram: José Romeu Dutra (Defesa Social), Gesival Gomes de Souza (Jurídico), André de Paula (Obras), Hélio Cordeiro (diretor de Relações Institucionais), Alberione Rolim (diretor de Comércio, Indústria e Emprego), Cynthia Riggo (diretora de Cultura), Biga Silva (subsecretário de Regional). Não houve nomeações para esses cargos, como uma das medidas de economia no combate ao coronavírus.

Praia Grande

Procon: Vera Benício, substituída por Andréa Crystinne Rodrigues.

Secretaria de Esporte e Lazer: Rodrigo Santana, substituído por José Carlos de Souza.

Secretaria de Cultura e Turismo: saíram o titular, Márcio Glauber Vicente de Oliveira, substituído por Esmeraldo Vicente dos Santos; e Moisés Gomes, substituído por Renato Rodrigues Paes.

Santos

Gestão: Carlos Teixeira Filho, substituído por Alessandra Souza Franco.

Meio Ambiente: Marcos Libório, substituído por Viviane Amaral.

Fupes: Hugo Duppré, substituído por Paulo Cantarino.

São Vicente

Comércio: Felipe Roma, substituído por Paulo Roberto Duarte Bonavides.

Meio Ambiente: Gustavo Palmieri, substituído por Silmara Casadei.

Obras: Leo Santos, substituído por Armindo Júnior.

Habitação: Luiz Terra, substituído por Marcos Bezerra.

Bertioga e Mongaguá

As prefeituras não informaram as secretarias nem os departamentos cujos ocupantes pediram exoneração.

Tudo sobre: