EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

6 de Agosto de 2020

Histórico, Jardim Burle Marx, em Cubatão, está abandonado

Local foi projeto pelo famoso paisagista Roberto Burle Marx, nos anos 90, mas está irreconhecível

Inaugurado em 1990 como uma obra que daria uma cara nova à entrada da Cidade de Cubatão, o Jardim Burle Marx está abandonado. O espaço nada parece com o inaugurado naquela época. 

Sabe-se que havia um monumento lá porque a pirâmide continua em pé e a estrutura de aço com o busto do Giusfredo Santini (que presidiu A Tribuna entre 1959 e 1990) também. Ambos muito malconservados. 

A Tribuna esteve no local nesta quarta-feira (8). Não há mais lagos ou cascata. O mato, ao menos, está cortado, mas há inclusive água parada em alguns pontos. As árvores todas estão com galhos secos e sinais de que há muito tempo não são regadas. 

O vendedor ambulante Sebastião Francisco da Silva, de 50 anos, diz que faz muito tempo que está assim. Ele mora na Cidade há mais de 40 anos, lembra da inauguração da obra e fala que, antes da pandemia, a única ação que presenciou foram os cortes no mato. “É uma pena, porque deveria ser algo bonito”, lamenta ele, que trabalha na região diariamente. 

O aposentado José Alves, de 63 anos, conta que quando a obra inaugurou, era muito bonito. “Havia cascatas, jardim bem cuidado, água. Aos poucos, foi tudo sendo deteriorado. Nem as plantas a Prefeitura cuida mais”, reclama ele.

Em 1990, quando já era famoso por ter feito o paisagismo do eixo monumental de Brasília, Roberto Burle Marx (1909-1994) projetou e construiu a área ajardinada da entrada de Cubatão pela Avenida Jornalista Giusfredo Santini, a partir da rodovia D. Domênico Rangoni. É o único jardim feito por Burle Marx na região.

A obra foi inaugurada, à época, pelo prefeito Nei Serra. “Havia uma reinvidicação de que a Cidade tivesse uma entrada apresentável. Na época, conseguimos que o Burle Marx fizesse um projeto para a Prefeitura. Homenageamos a família Santini e ficou muito bonito. Está realmente abandonado, fazemos um apelo para a recuperação da área, que é muito importante. Além de ter uma obra do Burle Marx na região, o que é altamente positivo”, destaca Serra.

O vereador Roxinho (MDB), pediu à Prefeitura que faça a conservação do Jardim. Ele requisitou à administração uma recuperação da área. “Hoje, com o anel viário, não é mais a entrada da Cidade, mas é uma área nobre. Eu peço essa recuperação, uma preocupação até mesmo com a história da nossa Cidade”, diz ele.

Em nota, a Secretaria Municipal de Obras de Cubatão informou que está analisando a abertura de processo licitatório para executar obras no Jardim Burle Marx. Ela diz que o jardim sofreu impactos por conta de sua localização e que a Prefeitura “vem realizando gestões junto a uma empresa localizada em frente à área e também junto à concessionária Ecovias, no sentido de viabilizar a recuperação”.

Problemas na rua

Os trabalhadores e moradores da região do bairro Padre Manoel da Nóbrega aproveitaram para reclamar das condições da Avenida Henry Borden. A Tribuna constatou que há muitos buracos no asfalto e preocupa a situação do canal que separa a via, fundo e com concentração de água parada em alguns pontos. 

Sobre isso, a Prefeitura de Cubatao disse que a Secretaria Municipal de Obras  já tem mapeado os problemas, não só da Avenida Henry Borden, mas de toda a Cidade e, em 15 dias, no máximo, serão iniciadas obras de reparação emergencial em todo município.

Reportagem constatou que há muitos buracos no asfalto (Foto: Matheus Tagé/AT)
Tudo sobre: