EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

10 de Agosto de 2020

Chuva em fevereiro deste ano supera média histórica na Baixada Santista

Em Mongaguá e Praia Grande, índices acumulados em 21 dias são considerados recordes históricos

Em apenas 21 dias, as cidades da Baixada Santista já superam a média histórica de chuva para o mês de fevereiro. Duas delas, inclusive, já batem até recorde em índice de volume de água: Mongaguá e Praia Grande. Santos segue a passos fortes na mesma direção, já que a previsão é de mais chuva para o fim de semana.

>>> Confira a tabela do índice pluviométrico nas cidades da região em fevereiro

“No sábado [22], a previsão é de um dia nublado e ainda haverá chuva, que deve variar de moderada a fraca. Já no domingo [23], a previsão é de céu nublado com chuviscos”, diz a meteorologista do Climatempo Jocélia Pegorim.

A mudança no tempo se deve à passagem de uma frente fria, que chegou na madrugada de sexta-feira (21), mas começa a se afastar aos poucos, acrescenta a meteorologista da Ampere Consultoria, Heloisa Ramos Pereira.

“Entre segunda [24] e terça-feira [25], o sol aparece mais e começa a esquentar um pouco. Assim, o feriadão que inicia com tempo fechado, instável e friozinho termina com retorno do sol e calor”. 

Detalhes

Mongaguá é o município onde mais chove no mês de fevereiro na região, com média de 1.100 milímetros (mm). Em 2020, a cidade ultrapassou esse nível, acumulando índice de 1.403,37 mm. O recorde anterior era de 2019, com 1.310,75 mm de chuva.

Já Praia Grande ainda não possui um índice médio, porque começou a fazer as medições há menos de dez anos. Porém, este ano, os moradores enfrentaram índice de 576,5 mm, contra 539 mm em fevereiro de 2019.

Em Santos, já choveu 623 mm até agora. O recorde anterior foi registrado em 2019, quando o acumulado ficou em 724,1 mm em fevereiro. São Vicente, até agora, registrou um acumulado de 621,6 mm, superando e muito o índice de 400 mm esperado para todo o mês. O índice, no entanto, está abaixo dos 724,1 mm registrados em 2019 - a maior marca desde 1943, quando começaram as medições no município.

Em Guarujá, já choveu 315,7 mm, 20% acima do que era esperado para todo este mês: 262,3 mm. O mês de fevereiro mais chuvoso da história do município, no entanto, foi o de 2015, quando foram registrados 473,2 mm, o maior dos últimos 20 anos

Segundo o diretor estadual de Proteção e Defesa Civil, tenente-coronel Hengel Ricardo Pereira, 2020 está sendo marcado por uma situação climática especial. “Este ano, não estamos sujeitos a fenômenos como El Niño e La Niña, que mexem muito com o clima. A gente fala que é um período de neutralidade, que surpreendeu vindo com bastante chuva”.

Tudo sobre: