Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Bombeiros localizam corpo de mulher que desapareceu em cachoeira de Bertioga

Vítima foi arrastada por uma cabeça d'água na Cachoeira do Véu da Noiva. Buscas seguem para encontrar outro desaparecido

Por: Por ATribuna.com.br  -  24/02/21  -  18:29
Atualizado em 24/02/21 - 18:38
Cabeças d'água atingiram três municípios da Baixada Santista
Cabeças d'água atingiram três municípios da Baixada Santista   Foto: Divulgação/Prefeitura de Bertioga

O corpo de uma mulher que havia desaparecido em uma cabeça d'água, no último domingo (21), em Bertioga, foi localizado pelo Corpo de Bombeiros na manhã desta quarta-feira (24).


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Por volta das 10h30, o cadáver foi encontrado próximo a uma zona rural do município. Ela havia desaparecido na Cachoeira do Véu da Noiva, junto com outro homem, o qual as buscas seguem.


Como o local é de difícil acesso, os bombeiros solicitaram apoio do Helicóptero Água, da Polícia Militar, para retirar o corpo. Informações apuradas por ATribuna.com.br dão conta que o corpo foi achado no local, sob às águas, e estava muito deteriorado.


Praia Grande


Um homem desapareceu na cachoeira do Guariúma, no Melvi, em Praia Grande. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima foi surpreendida pela cabeça d'água, não conseguiu sair da cachoeira e foi arrastada.


Segundo a Prefeitura, as equipes do Setor Ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Defesa Civil estão prestando apoio ao Corpo de Bombeiros nas buscas pelo homem que desapareceu nas águas.


Vítimas localizadas em Cubatão


Na última terça-feira (23), os bombeiros localizaram os corpos das duas vítimas que haviam desaparecido, no domingo (21), no Rio Perequê, em Cubatão.


Cabeça d'água


Cabeça d'água é o fenômeno de aumento rápido e repentino da água em cachoeiras, rios e lagos, devido às chuvas intensas nas cabeceiras ou em trechos mais altos do curso d'água. E isso representa um grande perigo, segundo as autoridades.


Logo A Tribuna