Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Tribuna do leitor - 3 de março de 2021

Hoje, com as participações de Elias Carneiro Jr., Régia Cristina Rodrigues Ramos José, Daniel Marques, Franz Josef Hildinger, Maria Helena Dias e João Horácio Caramez

Por: Da Redação  -  03/03/21  -  19:14
Atualizado em 19/04/21 - 19:08
  Levantamento é da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)
Levantamento é da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP)   Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Farra dos preços
Desde que eu era criança, sempre falavam que a gasolina no Brasil era cara em virtude de não sermos autossuficientes e, com isto, ficarmos à mercê do mercado internacional. No auge da crise vivida na década de 1980, tivemos várias restrições de compra de combustível, em especial da gasolina. Diante da crise enfrentada pelo país, surgiu a ideia do pró álcool, os governos deram continuidade ao incentivo do plantio de cana e conseguimos grande produção do etanol. Com essa política de Estado e com a Petrobrás investindo na exploração de petróleo, incluindo a aventureira Paulipetro, acabamos por nos tornar autossuficientes. Achamos que estaria resolvido nosso problema. O que vemos hoje, é o argumento de que existe a flexibilização do mercado mundial dolarizado e ele determina os preços. Porém, estranhamente, o álcool, que é totalmente nosso, acompanha sempre o reajuste do ouro negro. Mais estranho ainda é que, quando temos baixa da cotação do dólar, não temos a redução dos preços nas bombas. A verdade é que nosso combustível seguramente é um dos mais elevados do mundo e tem uma carga tributária exorbitante, fácil de cobrança, afinal, se tributa na distribuidora, portanto, por substituição ao consumidor final. Os governantes de plantão precisam agir e dar um basta nessa farra, sob pena de inviabilizar a retomada de desenvolvimento econômico.
ELIAS CARNEIRO JR – SANTOS


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Reconhecimento
Quero registrar meu agradecimento aos profissionais de saúde da policlínica do Marapé, que trabalharam na quadra da Escola de Samba União Imperial, para vacinar com mais conforto os grupos indicados pelo governo como prioritários. Estive no local acompanhando, respectivamente, um tio de 92 anos e minha sogra, de 86. Nas duas ocasiões, pude testemunhar o cuidado com os idosos e seus acompanhantes, que aguardaram a sua vez sentados, com distanciamento superior ao determinado pela OMS e ao abrigo do sol forte. Por toda essa dedicação, quero deixar meu reconhecimento público e meu desejo que Deus os abençoe e os guarde sempre!
RÉGIA CRISTINA RODRIGUES RAMOS JOSÉ - SANTOS


Combustível caro
Finalmente, o presidente Bolsonaro soube captar o sentimento da sociedade brasileira ao afirmar que não sabemos nem a qualidade, nem a quantidade do combustível que abastecemos. Vergonhoso pagarmos por um dos combustíveis mais caros do planeta, que já vem misturado e nem sabemos a sua composição exata. Entretanto, pagamos caro para a manutenção do veículo, que sofre desgaste prematuro em decorrência dessas misturas. O presidente Bolsonaro tem chance de terminar seu mandato com uma administração sensata, coerente e racional, bastando que não ceda aos seus arroubos autoritários e irracionais.
DANIEL MARQUES – MINAS GERAIS


Lucro obtido
Conforme prestação de contas do presidente anterior da Petrobras, Roberto Castello Branco, podemos deduzir que o lucro obtido foi graças à exploração dos brasileiros. É muito fácil ser competente ao utilizar-se de uma tabela com o preço do barril do petróleo fixado no mundo. Competente seria vender abaixo do preço da tabela e com lucro, ou seja, sem explorar o povo. O Brasil deveria tornar-se um país comunista e preocupar-se com seu povo e não com o bolso dos outros.
FRANZ JOSEF HILDINGER - PRAIA GRANDE


Transporte público
Absurda a situação do transporte público em Santos. Além de ficar à espera nos pontos por muito tempo à espera do ônibus e pagar uma tarifa absurda em relação às distâncias percorridas, os usuários ainda enfrentam ônibus lotados, onde não é possível um mínimo de distanciamento, em recomendação às medidas sanitárias. Quem fiscaliza isso?
MARIA HELENA DIAS- SANTOS


Sábia decisão
O senhor J. A. Nogueira de Sá parabeniza nesta coluna, com muita propriedade, o juiz que deu causa ganha a um professor processado por retirar o celular de um aluno em plena aula. Isso me fez lembrar dos julgamentos do rei Salomão, cuja retidão de caráter e justiça eram reconhecidas a ponto de pessoas de muitos lugares acompanharem suas sábias decisões. Alguns professores contribuem para a Educação, mas os especiais conseguem deixar uma marca para a vida inteira. Parabéns ao professor e ao juiz!
JOÃO HORÁCIO CARAMEZ – SANTOS


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna