Torcida do Santos faz um golaço ao apoiar Vanderlei

Ao aplaudir o goleiro na Vila, torcedores mostram que não é preciso contratar um substituto

Por: Heitor Ornelas  -  21/01/19  -  22:00
A cada toque na bola, Vanderlei era agraciado pelos torcedores do Peixe na Vila Belmiro
A cada toque na bola, Vanderlei era agraciado pelos torcedores do Peixe na Vila Belmiro   Foto: Ivan Storti/Santos FC

A torcida do Santos fez um golaço no sábado, durante a vitória por 1 a 0 sobre a Ferroviária. Nem tanto pelos gritos de incentivo ao time em um triunfo magro mas relativamente tranquilo, e sim pela consideração que mostrou com o goleiro Vanderlei, aplaudido toda vez que tocava na bola com os pés.


Com o gesto na Vila Belmiro, os santistas deixaram claro para Jorge Sampaoli que não querem um novo goleiro. Por mais que caiba ao treinador a missão de escalar o time e pedir reforços para as posições que julgue carentes, esse é um daqueles casos em que a emoção supera a razão com justiça.


Pelo que declarou na entrevista após a partida, Sampaoli parece ter entendido que Vanderlei merece mais consideração e que, diante de tantas carências e da grana curta, trazer mais um goleiro seria um desperdício. E, como bom treinador que é, já deve ter percebido, pelos treinamentos e pelas duas partidas em que esteve à frente do time, que o camisa 1 pode tranquilamente fazer a saída de bola como se fosse um zagueiro – o que não exclui a possibilidade de, em algum momento, ele cometer um erro, como qualquer outro jogador.


Em relação a jogar com os pés, é preciso entender com precisão a condição de Vanderlei, um goleiro que, pelo porte físico, é sim um tanto desajeitado, mas jamais prejudicou a equipe com um passe errado. Se não for assim, puxe pela memória quando foi que o Santos levou gol a partir de uma lambança de Vanderlei com os pés.


A torcida santista está longe de ser perfeita. Além disso, a Vila Belmiro invariavelmente vazia é algo que depõe contra o clube. Afinal, ainda que não esteja entre as maiores do País, há alvinegros em número suficiente para lotar o estádio sempre. Entretanto, a atitude em nome de um ídolo é digna de todos os elogios e merece ser lembrada por muitos anos.


Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna