E novamente, um indigesto aumento no pedágio

Vale lembrar que esse reajuste não passa pela Assembleia Legislativa para aprovação

Por: Paulo Corrêa Jr  -  01/07/21  -  07:40
  Foto: Ecovias

Como se fosse algo normal e aceitável, mais uma vez teremos aumento da tarefa do pedágio no Sistema Anchieta Imigrantes, sem que alguma explicação coerente tenha sido dada à população. Assim, a partir de hoje, 1º de julho, se você passar pela Rodovia que dá acesso à Baixada Santista, terá que arcar com uma tarifa – que já era bem cara - com um aumento de 8%. Vale lembrar que esse reajuste não passa pela Assembleia Legislativa para aprovação.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Há tempos questiono o critério utilizado para esses aumentos e a utilização do valor arrecadado. Tanto é que - depois de ficarmos uma final de semana inteiro na fila de espera - conseguimos protocolar em março de 2019 , um pedido para instauração de Comissão Parlamentar Inquérito (CPI) para esclarecimento por parte da Ecovias sobre valores e despesas. Mas valeu a insistência.


Sempre que questionada, a Ecovias alega que o valor arrecadado nas praças de pedágio é destinado a obras de melhorias nas estradas e que, sendo assim, trata-se de benefício que retorna ao próprio usuário. Mas, o que se vê no dia a dia é bem diferente disso, uma vez que diariamente, os usuário se veem em meio a um tráfego perigoso e lento no meio de caminhões de carga. Isso sem falar nos absurdos critérios para a implantação dos comboios que muitas vezes testam a paciência e inteligência de milhares de usuários que buscam chegar a Baixada Santista.


Assim, tenho como um de meus principais objetivos neste segundo mandato, fazer valer novamente minha função como deputado para colocar em prática essa CPI e finalmente abrirmos essa misteriosa caixa preta. Teremos uma oportunidade imperdível para esclarecermos todas as dúvidas, colocando as claras para onde vai essa fortuna arrecadada.


Clique e saiba mais em ATribuna.com.br



Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna