Morador de rua é salvo instantes antes de ser 'devorado' por jacaré no litoral de SP

Animal surgiu no centro de Cananeia e foi se aproximando do rapaz, que dormia profundamente em um estacionamento de supermercado.

Por: Alexandre Lopes  -  25/01/21  -  11:35
Jacaré foi flagrado ao se aproximar de morador de rua
Jacaré foi flagrado ao se aproximar de morador de rua   Foto: Johnson de Oliveira Pereira / Arquivo Pessoal

Um morador de rua em Cananeia, no litoral de São Paulo, escapou por pouco de virar comida de jacaré. Enrolado em uma coberta, ele dormia no chão quando, sem aviso, um jacaré de mais de dois metros invadiu o supermercado e começou a se aproximar. Policiais militares foram acionados e fizeram o resgate do animal.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


A cena foi registrada por Johnson Pereira, de 44 anos, em um estacionamento na Avenida da Independência, no Centro da cidade, no último domingo (24). "Ele estava bem perto do rapaz. Foi perigoso. Tentei chamar o homem para avisar, mas ele estava com muito sono e não ouviu", relembra.


De tão grande, o jacaré não coube na viatura da Polícia Militar. Moradores tiveram que emprestar um veículo para que ele fosse removido do local. A PM foi ao local junto com um soldado da Polícia Ambiental. O jacaré acabou levado ao bairro Carijó, onde foi devolvido à natureza.


Apesar do susto, a situação acabou virando piada. As imagens viralizaram após milhares de compartilhamentos. Muitos internautas disseram que não havia perigo, já que se tratava de 'alguma pessoa vacinada contra a Covid-19'. Os comentários zombam da fala do presidente da República, Jair Bolsonaro, que afirmou que não se responsabilizava caso alguém virasse um jacaré por conta da Coronavac.


Tudo sobre:
Este artigo é de responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a linha editorial e ideológica do Grupo Tribuna. As empresas que formam o Grupo Tribuna não se responsabilizam e nem podem ser responsabilizadas pelos artigos publicados neste espaço.
Logo A Tribuna