EDIÇÃO DIGITAL

Segunda-feira

3 de Agosto de 2020

Nashville, o lugar onde a música reina

Capital mundial da música country, a cidade é um prato cheio para os fãs. Para depois da quarentena, museus e locais emblemáticos

Nashville, capital do Tennessee, possui mais de 600 mil habitantes e ocupa a vaga de segunda maior do Estado, ficando atrás apenas de Memphis. A cidade da música, como é mais conhecida, tem ares de grande metrópole com seus arranha-céus oponentes como o vistoso edifício da AT&T, apelidado de Batman por sua semelhança com a máscara do homem-morcego.

A cidade também leva a alcunha de Atenas do Sul, por causa das suas várias instituições de ensino e sua arquitetura clássica. Apesar de ser um dos mais importantes centros do mercado fonográfico, suas maiores indústrias estão na área médica, financeira e de transportes.

A rua mais mais famosa de Nashville é a Broadway, por onde se espalham diversos bares com música ao vivo praticamente 24 horas por dia, numa variedade absurda e qualidade sonora fora do comum. Grandes franquias como Hard Rock Café, se tornam menores perto de casas como a Kid Rock’s Big Ass Honky Tonk & Rock ‘n’ Roll Steak house ou BB King’s Blues Club.

A animada rua também oferece espetáculos, lojas, sorveterias e muitos bares com drinks especiais como o Bushwacker, batida feita à base de leite, creme de coco, rum e Kahlúa, bebida alcóolica à base de café. 

A música country foi imortalizada em Nashville graças a dois importantes espaços: o Ryman Auditorium e Grand Ole Opry.

O primeiro, construído em 1892, em estilo gótico vitoriano, já foi eleito como um dos melhores teatros do mundo pela sua impressionante qualidade acústica. Considerado o “Templo Sagrado do Country Music”, o espaço já teve em seu consagrado palco artistas como Chaplin, o mágico Houdini, e até figuras contemporâneas como Bruce Springsteen e Foo Fighters.

O teatro, a partir de 1943, passou a ter ainda mais notoriedade quando o Grand Ole Opry Show (Programa de rádio mais antigo dos EUA) passou a ser gravado em seu interior e perdurou por 31 anos, se tornando a casa de lendas como Elvis Presley, Hank Williams, Johnny Cash, e uma infinidade de estrelas. O tour pelo Ryman é enriquecedor e elucidativo.

O Grand Ole Opry, conhecido como “Acasa da música americana”, deixou de ter seu show produzido nos palcos do Ryman a partir de 1974, quando foi inaugurado seu próprio espaço que recebe até hoje as maiores estrelas da música country, além de outros estilos como rock, pop e até o erudito, já que a orquestra sinfônica de Nashville foi indicada a 14 prêmios Grammy e já faturou metade deles. Entendeu agora porque a cidade respira música em toda sua essência? 

Parques temáticos e uísque na rota 

Para quem curte o contato com a natureza para dar aquela relaxada, a melhor opção, entre os belos parques de Nashville, é o Centennial Park. Com sua extensa área verde para correr, caminhar ou apenas desfrutar do momento namorando o céu, este parque é a melhor pedida.

Em seus arredores está o Parthenon, uma réplica em tamanho real do original da Grécia. Em seu interior há constantes exposições e a gigantesca réplica da estátua de Athena da Grécia, com seus impressionantes 13 metros de altura.

Para sua experiência em Nashville ser ainda mais completa, hospede-se no Gaylord Opryland Resort & Convention Center, luxuoso hotel situado no coração de Nashville.

Piscinas gigantes e até um parque aquático enorme fazem parte do cenário deste hotel, nos moldes dos resorts Disney, decorado com guitarras, notas de música, cascatas, cachoeiras, e muito, mas muito bom gosto. Um dos hotéis mais lindos do EUA, sem dúvida alguma, portanto vale a pena conhecer, nem que seja só por uma noite.

Pouco mais de 100 quilômetros distantes de Nashville fica a pequena cidade de Lynchburg, onde se encontra a famosa destilaria Jack Daniel’s. 

Para os amantes de uísque, a visita é altamente recomendada. Por se tratar de uma área Dry County, ou seja, “lei seca”, você só pode degustar dentro da destilaria. Os bares da região não vendem bebidas alcóolicas, mas nada impede que você compre e leve para o seu hotel.

Vale a pena pegar a estrada para conhecer todo este fascinante universo Jack Daniel’s, e ainda provar o autêntico bourbon do Tennessee envelhecido em barril de carvalho, o favorito de dez entre dez astros do rock e do country.

Ao lado da destilaria está o lendário Miss Mary Bobo’s Restaurant, uma antiga casa colonial, onde é servido almoço caseiro, nos tradicionais moldes do Tennessee, com simpáticas senhoras à mesa, contando histórias, como se estivéssemos na casa (e que casarão) da vovó, numa experiência gastronômica e histórica mais do que enriquecedora. 

Nashville tem muito a oferecer, pois a diversidade é imensa. Há também o Centro Frist de Artes Visuais, Museu de Arte, Jardim Botânico de Cheekwood, Madame Tussauds e a monumental Brigeston e Arena.

Ao conhecer Nashville, você nunca mais irá ouvir música da mesma forma. Você será fisgado eternamente pela cidade.

Museus narram histórias de Johnny Cash

O Country Music Hall of Fame and Museum é um majestoso prédio de dois andares com exposições que contam toda a história da música country. O térreo do prédio possui ainda uma vasta loja de souvenirs, onde é possível até encontrar raridades como cópias do primeiro compacto gravado por Elvis.  

Há também a opção de conhecer o lendário Studio B, o mais antigo estúdio de gravação em Nashville, e um dos mais famosos do mundo. Por ele já passaram o próprio Elvis Presley, Dolly Parton, Roger Miller, Roy Orbinson, e foram produzidas mais de 35 mil músicas.

Um das atrações mais visitadas e disputadas em Nashville é o Museu Johnny Cash, onde se tem acesso à vida e obra deste carismático cantor e compositor aclamado em todos os cantos do mundo.

A vasta exposição conta com vestuários do cantor, instrumentos musicais,letras originais de músicas, cartas pessoais, documentos, muitas fotos e artefatos de membros da sua família e amigos íntimos.

O material encanta a todos, especialmente a notória e bela história de amor entre o cantor e sua esposa, Jun e Carter. Além dos móveis e objetos pessoais do casal, impossível não se emocionar com o poema que Cash escreveu para o funeral de sua esposa. O amor e a dor eram tão intensos que o cantor faleceu quatro meses após sua amada.
 

Tudo sobre: