Moro aceita convite de Bolsonaro para ser 'superministro' da Justiça

Juiz federal se reuniu com o presidente eleito na manhã desta quinta-feira, no Rio de Janeiro.

Por: Do Estadão Conteúdo  -  01/11/18  -  15:30
Futuro ministro prega, ainda, o fim do loteamento político em órgãos públicos
Futuro ministro prega, ainda, o fim do loteamento político em órgãos públicos   Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O juiz federal Sérgio Moro aceitou, nesta quinta-feira (1), o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para assumir o ‘superministério da Justiça’. Moro viajou ao Rio de Janeiro na manhã desta quinta para se reunir com o político, em uma reunião para saber detalhes da proposta.


O magistrado chegou à casa de Bolsonaro, na Barra da Tijuca, às 9h, após desembarcar no aeroporto Santos Dumont. A reunião, que também contou com a presença do general Hamilton Mourão, durou cerca de 1h30. Moro ainda tentou conversar com a imprensa na saída, mas desistiu devido ao tumulto na porta do condomínio.


Ao aceitar o convite, Moro passa a ser responsável pelo novo ministério que, também, deverá incluir a área de Segurança Pública, comandada pela Polícia Federal, além da Secretaria da Transparência e Combate à Corrupção, a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Conselho de Atividades Financeiras (Coaf).


A visita do juiz, responsável pela primeira instância da operação Lava Jato, ocorreu três dias após Bolsonaro afirmar que pretendia convidá-lo para assumir o ministério. O magistrado deverá divulgar uma nota detalhando os termos da proposta que aceitou ainda nesta quinta.


Logo A Tribuna