EDIÇÃO DIGITAL

Quinta-feira

13 de Agosto de 2020

Bolsonaro faz novas críticas à OMS e renova apelos por reabertura

Presidente afirmou que 'o Brasil não aguenta mais o fique em casa'

O presidente Jair Bolsonaro fez nesta quinta-feira (18) novas críticas à Organização Mundial da Saúde (OMS). Em transmissão de vídeo nas redes sociais, o presidente da República disse que a instituição internacional tem tido uma postura vacilante durante a pandemia da covid-19.

"A OMS fica o tempo todo num vai e vem, a máscara protege, depois não protege, a questão da hidroxicloroquina, 'não vamos mais sugerir pesquisas', depois volta atrás. Nossa OMS está deixando muito a desejar nessa área. Fala-se tanto em foco em ciência, o que menos tem de ciência é a OMS, não acerta nada", criticou Bolsonaro.

Na live, o presidente também minimizou discussões recentes causadas por mudanças na divulgação de casos e de mortes da covid-19 no Brasil. Bolsonaro reclamou da postura da imprensa e se defendeu. "Ninguém tentou maquiar os números sobre mortes do novo coronavírus", afirmou.

O presidente também renovou apelos a prefeitos e governadores para que se dediquem à reabertura dos comércios locais. "O que a gente apela para governadores e prefeitos é que busquem uma reabertura do comércio. O Brasil não aguenta mais o 'fique em casa'", disse o presidente.

Tudo sobre: