Polícia Civil encontra revólver em sede de escola de samba de Santos; presidente fugiu

Arma calibre 38, municiado com duas balas, foi encontrado na sede da GRCES Vila Mathias na última segunda-feira

Um revólver Taurus calibre 38 municiado com duas balas e com a numeração raspada foi apreendido na sede do Grêmio Recreativo Cultural Escola de Samba (GRCES) Vila Mathias, no início da tarde de segunda-feira (19). Momentos antes da apreensão da arma de fogo, o presidente de entidade e outro homem fugiram correndo.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Conhecido por Vini, Vinicius Rafael do Nascimento Mendes, de 32 anos, assumiu a presidência da Vila Mathias em março, após a renúncia do dirigente anterior. Ao fugir a pé da Vila Mathias, ele deixou na escola de samba um Jeep Compass Longitude prata que alugou de uma empresa, conforme contrato de locação também apreendido.

Policiais da 1ª Delegacia de Investigações Gerais de Santos foram até a escola de samba, na Rua Brás Cubas, 409, checar informações de que integrantes de uma facção criminosa utilizavam a sede da entidade para armazenar drogas e armas. Os agentes se depararam com o portão da agremiação aberto.

Logo após os investigadores desembarcarem da viatura, dois homens fugiram. A dupla estava dentro de um contêiner utilizado como escritório e correu para direções opostas, sendo um dos suspeitos alcançado momentos depois. Ele portava um cigarro de maconha e, posteriormente, em sua casa, foi encontrado um pé desta planta.

O outro homem conseguiu escapar sem ser identificado, mas dentro do Jeep Compass que estava na escola de samba foram apreendidos dois cartões bancários em nome de Vinicius Mendes. Os investigadores obtiveram a foto desta pessoa por meio do sistema de pesquisas da Polícia Civil e a reconheceram como sendo a de quem fugiu.

No veículo também havia uma camisa, 14 bonés e sete sacolas da agremiação, além de um boneco com o uniforme da Vila Mathias e dois cadernos com anotações da escola de samba. Por enquanto, o que mais chamou a atenção dos agentes foi o revólver, encontrado dentro do contêiner improvisado como escritório.

As investigações prosseguem para apurar o suposto uso do GRCES Vila Mathias como depósito de armas e entorpecentes. Em relação ao homem detido com o cigarro de maconha e possuidor de uma planta desta erva em sua casa, ele foi liberado após a elaboração de termo circunstanciado (TC) de porte de droga.

ATribuna.com.br tentou entrar em contato com Vini, mas não o localizou até a publicação da matéria.

Tudo sobre: