EDIÇÃO DIGITAL

Sexta-feira

22 de Novembro de 2019

Polícia apreende produtos roubados e drogas em ferros-velhos de Guarujá

Três locais foram vistoriados em diversos bairros da cidade durante operação da Polícia Civil com a Guarda Municipal

Uma operação conjunta entre a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da Polícia Civil de Santos apreendeu drogas e produtos roubados em ferros-velhos de Guarujá. A ação foi deflagrada na manhã de quarta-feira (16).

Os três ferros-velhos vistoriados estão localizados nos bairros Sítio do Outeiro, Santa Rosa e Santo Antônio. As equipes apreenderam cabos de telefonia, relógio de luz, isoladores elétricos e rádios comunicadores, além de diversos outros produtos provenientes de roubos.

A ação envolveu mais de 30 oficiais da GCM, Polícia Civil e Militar, Fiscalização de Comércio, e representação de concessionárias de energia, telefonia e abastecimento de água.

Vistorias

O primeiro ferro-velho vistoriado foi no Sítio do Outeiro. No local, foram encontrados 20 metros de cabos de aço, que são utilizados pela empresa de energia para dar sustentação ao poste. O material foi apreendido e o responsável pelo depósito foi detido.

200 metros de cabos de telefonia foram encontrados em um dos ferros-velhos vistoriados (Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarujá)

Já o segundo estabelecimento, no bairro Santa Rosa, teve um auto de vistoria lavrado, pois o local estava em fase de regularização de documentação. Próximo do comércio, os agentes perceberam uma ação suspeita e foram recebidos a tiros por um indivíduo, que conseguiu fugir. Foram feitos cinco disparos contra os policiais.

Ao fugir, o homem deixou uma mochila contendo 51 frascos de lança-perfume, 51 papelotes de maconha, seis pedras de crack, sete tabletes de maconha e dois rádios-comunicadores.

Um relógio de luz, possivelmente roubado, foi recolhido pelos oficiais (Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarujá)

No ferro-velho localizado no Santo Antônio, foram constatadas diversas irregularidades, como falta de alvará de funcionamento. O local foi interditado e o proprietário do local foi preso em flagrante por receptação de mercadorias irregulares.

Um relógio de luz foi recolhido junto com 200 metros de cabos de telefonia, 16 isoladores elétricos, manilha e chave faca, uma ferramenta utilizada para isolar circuitos elétricos.

Objetivo é coibir roubos de fios

Em entrevista para a TV Tribuna, o Secretário de Defesa Social e Cidadania de Guarujá, Luiz Cláudio Venâncio Alves, afirma que a apreensão comprova a existência de um tipo de mercado negro. “Com certeza há uma grande cadeia de comércio clandestino que é abastecido por esse tipo de crime, usando a mão de obra de moradores de rua e usuários de drogas. Mas também existem quadrilhas especializadas no furto desse tipo de material”, diz.

O secretário ainda ressalta que mais ações como esta estão previstas na cidade. A operação foi a segunda do tipo realizada. “Foi feito um trabalho de inteligência para o levantamento de locais  e começamos a fazer as operações. Na primeira ocasião o resultado foi bem positivo, e nessa segunda também. Ainda teremos outras operações, com o objetivo principal de acabar com o furto de fios e o comércio irregular desse tipo de material na nossa cidade”, finaliza.

Operação deve ser realizada mais vezes, segundo secretário (Foto: Divulgação/Prefeitura de Guarujá)
Tudo sobre: