Guarda-vidas é morto a tiros por bombeiro no litoral de São Paulo

Militar do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) atirou contra Muller Vanille da Silva após tentativa de abordagem no Jardim Riviera

Um militar do Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar) matou um guarda-vidas temporário no início da noite desta quinta-feira (4), no bairro Jardim Riviera, em Mongaguá, no litoral de São Paulo.

Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

De acordo com a Polícia Civil, o homicídio aconteceu por volta de 19h30. Outros agentes foram acionados após denúncias anônimas de moradores locais, que alegaram ter ouvido disparos de arma de fogo. Equipes se deslocaram até a rua Alameda Umuarama, local do crime, para averiguar a ocorrência. 

Segundo informações obtidas por ATribuna.com.br, o bombeiro transitava de motocicleta pela via quando percebeu que estava sendo seguindo. Ele desembarcou do veículo e deu voz de parada para o individuo, que não obedeceu. O agente efetuou disparos contra o rapaz, que faleceu no local.

Após verificação dos documentos, foi constatado que a vítima era Muller Vanille da Silva Machado, um guarda-vidas temporário conhecido na cidade. O caso foi registrado DP Sede de Mongaguá.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, que se manifestou em nota. Leia na íntegra:

O caso é investigado por meio de inquérito policial instaurado pela Delegacia de Mongaguá. A Polícia Militar acompanha as investigações. O bombeiro foi preso em flagrante e encaminhado ao Presídio Militar Romão Gomes, onde aguarda audiência de custódia.

Tudo sobre: