EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

8 de Agosto de 2020

Confusão entre prefeito de São Vicente e vizinho vira caso de polícia

Homem teria ido ao apartamento de Pedro Gouvêa para reclamar do barulho no imóvel na noite anterior. Chefe do Executivo vicentino disse que vizinho estava alterado e que agrediu a esposa do político

O prefeito vicentino Pedro Gouvêa (MDB) e a sua mulher se envolveram em desentendimento com o comerciário Christian Rosa Leal Nogueira. A confusão ocorreu, na noite de domingo (12), no edifício onde as partes residem, no Boa Vista. O caso foi registrado na Delegacia de São Vicente como “lesão corporal”.

Christian se dirigiu à delegacia após ser medicado no Hospital Municipal de São Vicente e liberado. O comerciário disse que foi à cobertura do prédio, onde mora o prefeito, para reclamar do barulho no imóvel na noite anterior. Ele contou que conversava com o vizinho, quando a mulher de Gouvêa começou a filmá-lo com a câmera de um telefone celular.

Em sua versão, Christian acrescentou que tentou parar a filmagem segurando o aparelho que estava com a mulher de Gouvêa. Neste momento, o prefeito o teria agredido. O comerciário caiu no chão do corredor e a violência cessou com a chegada e a intervenção do porteiro e do síndico.

Outro lado

Pedro Gouvêa e a mulher não compareceram à delegacia. O casal prestou a sua versão a policiais militares que foram ao condomínio. Depois, os PMs a retransmitiram ao delegado Luiz Fernando Salvador. No boletim de ocorrência, Christian consta como “autor/vítima”. O prefeito e a mulher figuram como “vítimas”.

De acordo com o chefe do Executivo, o vizinho tocou a campainha da área de serviço e começou a reclamar de barulhos que teriam ocorrido na véspera e em outras datas. Pedro Gouvêa afirma que o comerciário estava “alterado”. Disse, também, que o vizinho havia se equivocado sobre a origem do alegado barulho. Pediu para que o comerciário voltasse em outra ocasião. Neste momento, o prefeito disse que a sua mulher passou a filmar a conversa.

Christian tentou tomar o celular da mulher do prefeito, torceu o braço dela, a empurrou e invadiu a área de serviço do apartamento. Gouvêa disse que apenas reagiu em defesa da esposa, sofrendo escoriações no corpo e tendo quebrada uma corrente de ouro. A mulher ratificou o relato do marido.

Tudo sobre: