Condenados por tráfico de 324 kg de cocaína em Santos são soltos após nova decisão judicial

Réus estavam presos desde abril do ano passado; Ministério Público recorre à sentença

Por: ATribuna.com.br  -  08/03/24  -  19:24
Atualizado em 08/03/24 - 19:25
No total, 324,7 kg de cocaína foram encontrados
No total, 324,7 kg de cocaína foram encontrados   Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Quatro homens que foram presos pelo tráfico de 324,7 kg de cocaína em Santos agora respondem em liberdade. Os réus estavam presos desde abril do ano passado, quando a Polícia Civil abordou um caminhão do modelo Scania transportando a droga em dez bolsas. O Ministério Público (MP) recorreu ao Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).


Clique aqui para seguir agora o novo canal de A Tribuna no WhatsApp!


O juiz Bruno Nascimento Troccoli, da 1ª Vara Criminal de Santos, tinha aplicado a pena de cinco anos para Wagner Gonçalves, Gilson Siqueira e Weider Ferreira. O quarto envolvido, Émerson Rostal, recebeu mais dez meses na sentença de regime fechado, pois foi um caso reincidente.


O trio iniciou o cumprimento das penas em regime semiaberto, mas o magistrado revogou a prisão preventiva em 28 de fevereiro deste ano, "em razão de a custódia cautelar ser mais severa do que a própria sanção". O juiz também determinou a soltura de Émerson, o quarto envolvido, para que recorra em liberdade.


Segundo Troccoli, Émerson foi solto em razão de a reincidência não ser específica, no sentido do tráfico de drogas. Ao quarteto, foram impostas medidas cautelares de comparecer bimestralmente na Justiça, não sair de casa por mais de oito dias sem autorização e manter o endereço atualizado.


O Ministério Público entrou com um recurso de apelação para aumentar a sentença dos quatro réus e garantir o regime fechado.


O caso
De acordo com a Polícia Civil, investigações prévias indicaram uma movimentação de traficantes em um terreno próximo ao Conjunto dos Estivadores, na Vila São Jorge, em Santos. Agentes disfarçados passaram a vigiar o local, até a chegada de três carros. O caminhão já estava na área, onde todos os ocupantes dos veículos desceram e trocaram bolsas, e em seguida, deixaram o local.


Caminhão apreendido é do modelo Scania
Caminhão apreendido é do modelo Scania   Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Os investigadores interceptaram o caminhão, que não obedeceu e acelerou, sendo cercado apenas na Avenida Augusto Barata, na Alemoa. Durante a fuga, Weider pulou do veículo em movimento e tentou correr, mas foi baleado no pé por um policial. Os quatro homens presentes no veículo receberam voz de prisão. Posteriormente, a cocaína foi encontrada na cabine.


No momento, os acusados alegaram imaginar que as bolsas continham roupas e que foram contratados apenas para transportá-las. Eles também negaram a intenção de fugir, argumentando que teriam ficado com medo da viatura policial disfarçada pertencer a assaltantes.


Na época, o juiz afastou a tese da defesa e anotou na sentença que, "diante do conjunto probatório, todos os envolvidos sabiam o que estavam fazendo ou, na ‘melhor’ de todas as hipóteses, diante de tantas ‘anormalidades’, tinham totais condições de saber”.


Logo A Tribuna
Newsletter