Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Orangotango macho assume o papel de mãe após perder a companheira

Nias era companheira de Berani, e morreu no mês passado. O animal inesperadamente assumiu os cuidados do bebê de 2 anos

Por: Por ATribuna.com.br  -  31/01/21  -  22:17
Berami é de uma espécie considerada em perigo de extinção
Berami é de uma espécie considerada em perigo de extinção   Foto: Divulgação/DenverZoo

Berani é um orangotango de Sumatra, espécie não muito comum em cuidar da criação dos filhos. No entanto, depois que sua companheira Nias, de 32 anos, e mãe de Cerah, de 2 anos, morreu de uma parada cardíaca resultante de uma doença degenerativa, para espanto de todos no Zoológico de Denver, nos Estados Unidos, onde ele vive, o primata passou a exercer a função de mãe, e começou a cuidar da filha.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Depois que a mãe morreu, os tratadores ficaram preocupados com a bebê, e que ela teria problemas de saúde e sociabilização. A pequena Cerah já estava praticamente desmamada, então não precisaria de uma mãe substituta, mas acharam que ela não teria carinho, cuidado e correções maternais nas atitudes sem Nias por perto.


Foi então que Berani surpreendeu: “Para todos que estão se perguntando como está nossa pequena Cerah, nossos tratadores dirão que somos muito afortunados por seu pai Berani ter assumido o papel”, escreveu o zoológico no Facebook. Na natureza, os orangotangos machos não tem costume de se envolver com a prole.


Berami assumiu os cuidados com a pequena Cerah
Berami assumiu os cuidados com a pequena Cerah   Foto: Divulgação/DenverZoo

A situação ocorrida com Berami e Cerah é considerada muito rara "e ela não poderia ter uma mãe melhor. Ele é atencioso, protetor, carrega, cuida e a faz dormir", diz o zoológico.


De acordo com a World Wildlife Federation, os orangotangos de Sumatra estão em perigo de extinção, com apenas 14.613 deles remanescentes no mundo. Nias foi levada ao zoológico pela primeira vez em 2005, onde teve dois filhos. Hesty, sua filha mais velha, que agora tem 11 anos e Cerah, agora cuidada pelo pai (e mãe) Berami.


*com informações de InspireMore


Logo A Tribuna