Corpo de Bombeiros confirma 34 mortes em Brumadinho

Barragem de rejeitos da mineradora Vale cedeu na tarde de sexta-feira (25) na cidade mineira. Buscas seguem por desaparecidos

Por: Da Agência Brasil  -  26/01/19  -  22:09
Equipes do Corpo de Bombeiros seguem os trabalhos de busca por vítimas e desaparecidos em Brumadinho
Equipes do Corpo de Bombeiros seguem os trabalhos de busca por vítimas e desaparecidos em Brumadinho   Foto: Agência Reuters

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais divulgou boletim no final do dia (26) confirmando a morte de 34 pessoas por causa do rompimento de barragem de rejeitos da mineradora Vale no Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Ainda segundo os bombeiros, 23 pessoas foram encaminhadas aos hospitais e 81 estão desabrigadas.


Nesta tarde, o governo de Minas Gerais confirmou aidentificaçãoda primeira vítima do rompimento da barragem. Trata-se da médica Marcelle Cangussu, de 35 anos, que trabalhava na companhia.


A Defesa Civil de Belo Horizonte divulgou alerta para o aumento da intensidade das chuvas na região, recomendando atenção redobrada. Mais cedo, autoridades locais que coordenam as equipes de busca e resgate alertaram que as chuvas poderiam complicar a busca por sobreviventes.


Osbombeiros buscampor sobreviventes em quatro locais: um ônibus e uma locomotiva já localizados, um prédio próximo ao restaurante da Vale e também a comunidade Parque das Cachoeiras. Quatorze aeronaves fazem o trabalho de busca e resgate de vítimas, incluindo helicópteros da Polícia Militar e da Polícia Civil de Minas Gerais e da Força Aérea Brasileira, além de uma aeronave cedida pelo estado do Rio de Janeiro.


O rompimento da barragem B1 ocorreu no início da tarde de ontem (25), na Mina Córrego do Feijão. A quantidade de rejeito acumulado na estrutura fez com que uma outra barragem transbordasse. A lama atingiu uma área administrativa da companhia e parte da comunidade de Vila Ferteco. A barragem estava há mais de três anos inativa, sem receber resíduos. A última auditoria não apontou nenhuma irregularidade, segundo a mineradora. A Vale ainda não informou o que motivou o rompimento.


Fiscais atuam no controle de barragens, como às do Córrego do Feijão, em Brumadinho
Fiscais atuam no controle de barragens, como às do Córrego do Feijão, em Brumadinho   Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros

Logo A Tribuna