Santos e WTorre estudam retirar itens do projeto para baratear o custo da Nova Vila Belmiro

Representantes do clube e da construtora estiveram reunidos na segunda-feira (18)

Por: Bruno Lima  -  20/10/21  -  07:01
Atualizado em 20/10/21 - 08:37
 Apesar das mudanças, não faz parte dos planos reduzir a capacidade de 30 mil lugares
Apesar das mudanças, não faz parte dos planos reduzir a capacidade de 30 mil lugares   Foto: Reprodução/Youtube

Representantes do Santos e da WTorre participaram de uma reunião na última segunda-feira (18) para o desenvolvimento do projeto para a nova Vila Belmiro, que pode vir a ser construída no local do atual estádio alvinegro.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


De acordo com o apurado por A Tribuna, em razão do aumento do preço de materiais de construção nos últimos meses, as partes têm conversado sobre a retirada de alguns itens do projeto inicial visando a viabilização da arena.


Dados do Índice Nacional de Custo da Construção da Fundação Getúlio Vargas no início do mês apontam que os tubos e conexões de ferro e aço tiveram aumento de mais de 91%. Além disso, o cimento teve alta de 27,62%.


Conforme as informações obtidas pela reportagem, devido à alta dos preços dos materiais que serão usados na construção da nova Vila, o projeto inicial ficou quase R$ 200 milhões mais caro. Ou seja, muito acima do imaginado pela construtora e pelo clube, pois inicialmente a obra foi orçada em R$ 250 milhões.


Apesar das conversas para a retirada de alguns itens, não faz parte do plano reduzir a capacidade de 30 mil torcedores.


Depois que as sugestões forem analisadas e aceitas por Santos e WTorre, o projeto será apresentado aos membros do Conselho Deliberativo. Após a aprovação dos conselheiros, haverá uma assembleia geral para os sócios se posicionarem sobre a construção do novo estádio. Diante da aprovação dos associados, o projeto será levado à Prefeitura de Santos e, por fim, terá início o período de obras.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna