Santos aproveita fim da temporada para fazer obras no CT Rei Pelé

Estrutura do clube passa por melhorias, desde os vestiários até o gramado

Por: Bruno Lima  -  26/12/18  -  11:47
Algumas das novidades já serão vistas pelos atletas quando eles voltarem de férias
Algumas das novidades já serão vistas pelos atletas quando eles voltarem de férias   Foto: Nirley Sena/AT

Com o objetivo de aperfeiçoamento das dependências, o Santos aproveita o final da temporada para executar obras no CT Rei Pelé. Entre as intervenções, já em andamento sob orientação de Clóvis Cardoso, coordenador do complexo, estão a instalação de novas banheiras no vestiário do time profissional, troca de todo o piso do entorno do hotel Recanto Alvinegro, trabalhos de jardinagem e a implantação da área de conveniência com lanchonete, tão pedida pelo ex-técnico Cuca.


Os projetos para o complexo santista, no entanto, são ainda maiores. O clube tem planos de substituir a caixa de areia, existente entre um dos três campos do CT e o estacionamento de veículos, por uma quadra de futebol society coberta para treinamentos em dias de fortes chuvas. Na parte superior do empreendimento, a ideia é criar um espaço social para eventos, entrevistas à imprensa e confraternizações.


De acordo com o apurado por A Tribuna, o processo está em fase orçamentária e planejamento junto com o departamento do marketing. A intenção é construir tudo isso por meio de parceria ou permuta com alguma empresa privada até o final de 2019.


Mas antes desse projeto sair do papel, os jogadores que se reapresentarem, na semana que vem, já irão deparar com melhorias. No vestiário, as modernas banheiras já estão instaladas. Todos os quartos do hotel estão sendo pintados, reformados e tiveram as suas fechaduras trocadas por sistema a base de cartões magnéticos de última geração. Além disso, toda a linha de tubulação de água aquecida e calhas precisou ser trocada, devido a problemas de vazamentos e infiltrações que, às vezes, obrigavam os jogadores a tomarem banhos gelados.


A criação de um espaço de conveniência com lanchonete para os atletas se alimentarem antes ou após os treinamentos, conforme sugerido por Cuca, deverá estar concluído até o final do primeiro mês do ano. O ex-executivo de futebol Ricardo Gomes, hoje no Bordeaux, da França, também indicou melhorias no complexo.


Projeto da lanchonete que será construída no CT Rei Pelé
Projeto da lanchonete que será construída no CT Rei Pelé   Foto: Divulgação

Os campos do CT também recebem melhorias pontuais. Em determinados pontos, o gramado dos dois campos está sendo substituído.


Para o futuro


Ainda sem data para dar início a esse trabalho, o Santos tem um estudo pronto para promover a cobertura do estacionamento do hotel com painéis solares que irão gerar energia elétrica para o próprio CT. O projeto, além de atender a uma antiga reivindicação do jogadores, que reclamam de deixar os seus carros sob sol e chuva quando viajam para as partidas, representará uma economia de energia de até 50%.

Projeto audacioso

O projeto mais audacioso, contudo, é transformar o espaço onde se encontram a lavanderia do clube - que ganhou nova tecnologia neste ano -, os vestiários e o departamento médico das categorias de base em um prédio de três andares, com os mesmos serviços, mais um hotel para os times inferiores do Peixe. O processo seria idêntico à construção da quadra de futebol society. Ou seja, por meio de uma parceria ou permuta desenvolvida pelo departamento de marketing.

O clube também estuda restaurar todo o muro externo do CT Rei Pelé. Porém, antes de qualquer coisa, o artista plástico Paulo Consentino, responsável por pintar a imagem dos principais atletas da história do clube no muro do complexo, será acionado para saber qual é a melhor forma de proceder.


Logo A Tribuna