Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Pará se apega à fé para vencer as críticas no Santos

Lateral tem visto a pressão da torcida contra a sua presença no time aumentar a cada rodada

Por: Bruno Lima  -  20/07/21  -  06:47
 Em sua segunda passagem pela Vila Belmiro, Pará tem contrato com o Santos até dezembro de 2022
Em sua segunda passagem pela Vila Belmiro, Pará tem contrato com o Santos até dezembro de 2022   Foto: Ivan Storti/Santos FC

Titular da lateral direita do Santos, o experiente Pará tem visto a pressão da torcida contra a sua presença no time aumentar a cada rodada. As críticas já viralizaram nas redes sociais e despertaram até a curiosidade do empresário e influencer digital Felipe Neto, que, em comentário na noite de domingo, após o empate em 2 a 2 com o Red Bull Bragantino, pediu para alguém lhe explicar a titularidade do atleta. Porém, sem se abalar com as cobranças, o jogador de 35 anos afirma que segue “sem olhar para trás”.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


Depois de mais uma atuação apagada pelo Campeonato Brasileiro, na noite de domingo (18), Pará usou as redes sociais para postar uma foto em ação com a camisa do Santos e demonstrar que confia em dias melhores: “Deus sabe de todas as coisas. Seguimos sem olhar para trás”.


Para muitos, a mensagem foi uma resposta para o influencer e todos que o criticam e pedem a sua saída do time para a entrada de Madson, opção imediata de Fernando Diniz para a posição.


Convicto


Isso, no entanto, não parece estar perto de acontecer. Questionado após o confronto no Interior do Estado, o técnico alvinegro saiu mais uma vez em defesa do lateral e disse que não pode se comportar como um torcedor ao tomar as decisões à frente da equipe.


“O torcedor é muito importante, mas eu, como técnico, vejo tudo internamente, sigo minha intuição e escolho o que acho melhor. Boa parte da torcida não gostou da contratação do Camacho e agora deve estar gostando, assim como o torcedor do Internacional não queria o Marcos Guilherme e ajudou a colocar ele para fora do Beira-Rio”, disse o técnico.


“O Madson é um grande jogador, mas olho como técnico, não como torcedor. O Pará fez uma partida muito boa contra o Independiente, mas falhou no lance em que quase sofremos o gol. Estou colocando o Pará porque acho que, até esse momento, era o melhor para o Santos”, acrescentou.


Em sua segunda passagem pela Vila Belmiro, Pará tem contrato com o Santos até dezembro de 2022.


Logo A Tribuna