Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Holan explica estratégia do Santos e frisa talento dos garotos

Ao final da vitória contra o Deportivo Lara, o treinador explicou as mudanças e elogiou os Meninos da Vila

Por: Bruno Lima  -  10/03/21  -  02:22
Atualizado em 10/03/21 - 02:24
Holan explica a estratégia usada para vencer o Lara
Holan explica a estratégia usada para vencer o Lara   Foto: Ivan Storti / Santos FC

Com o objetivo de conquistar a vitória em casa para ter tranquilidade na confronto da próxima semana, na Venezuela, o técnico Ariel Holan montou um Santos com quatro atacantes jogando em linha na vitória sobre o Deportivo Lara, na Vila Belmiro. Apesar do número de homens no ataque, o Peixe teve bastante dificuldades e só conseguiu uma magra vitória por 2 a 1. Ao final da partida, o treinador argentino explicou a estratégia e prometeu evolução da equipe já nos próximos compromissos da equipe. 


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


"O rival se posicionou com cinco defensores. Colocamos quatro atacantes, mas pedimos para Sandry e Pirani (no segundo tempo) ocuparem as costas dos meio-campistas rivais. Fizemos bem em alguns momentos, em outros não. Em poucos dias a equipe trata de ter um sistema de jogo. Buscaremos que esse sistema seja o mais eficaz no menor tempo possível", disse o comandante. 


Holan também fez questão de elogiar a atuação dos jovens que mandou a campo. O time da Vila Belmiro começou o confronto com quatro garotos com menos de 20 anos (Kaiky, Sandry, Ângelo e Marcos Leonardo), além de Vinicius Balieiro, que foi promovido no ano passado. No decorrer do segundo tempo, o Peixe ainda contou com as presenças dos também meninos Gabriel Pirani e Bruno Marques, de 18 e 22 anos, respectivamente. 


"Estou muito feliz (com os primeiros gols de Balieiro e Kaiky como profissionais). Mas não só isso. Estou feliz por Ângelo, Kaiky, Balieiro, Pirani. Eles têm média de idade de 21 anos e me deixaram feliz porque estamos trabalhando para o futuro do Santos", comentou o argentino, antes de recordar que a presença dos atletas mais experientes, como Marinho e Pará, em recuperação de covid-19, darão mais qualidade ao time e confiança aos jovens. 


"Estamos começando a trabalhar com todos os jogadores. Jogadores de experiência que nos faltam e vão ser muito importantes. E os jovens crescerão com o trabalho. Começamos agora e tenho muita confiança que os aspectos de jogo melhorarão com treinos e partidas. Foram poucos treinamentos. E não tenho dúvida que cresceremos muito", completou Holan.


Logo A Tribuna