Cuca reconhece 1º tempo fraco e classifica derrota como 'fatalidade'

Técnico santista disse que time não se apresentou para o jogo nos 45 minutos iniciais contra o Palmeiras

Por: Bruno Gutierrez  -  04/11/18  -  02:04
  Foto: Ivan Storti/Santos FC

O técnico Cuca reconheceu o desempenho fraco do Santos durante o primeiro tempo na derrota para o Palmeiras, neste sábado (3), pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na visão do treinador, o time não se apresentou para o jogo, e por isso, foi dominado pelo rival.


"Começamos um pouquinho mais com a posse de bola, mas não agredimos o Palmeiras em momento algum. Demos uma conclusão ao gol e ainda foi para fora. Fomos envolvidos no primeiro tempo, não conseguimos jogar. Nós não nos apresentamos para o jogo como devíamos", analisou o comandante.


Cuca destacou que em partidas como o clássico, é necessário unir força e técnica, e que o Peixe teria feito isso em campo na segunda etapa. Ele ainda classificou o gol de Victor Luis, sofrido quando o Santos vinha melhor em campo, como fatalidade.


"Esse tipo de jogo não se trata apenas de um jogo técnico. É um jogo de força também. Quando nós conseguimos por a força junto com a técnica, junto com as alterações, nós criamos chances, empatamos o jogo. Tomamos o terceiro gol na única do Palmeiras no segundo tempo. Dominamos o segundo tempo inteiro, a posse de bola foi quase o dobro. E tivemos a chance de fazer o três a três, mesmo tomando gol numa fatalidade que ocorreu. A falta do Victor Luis acabou desviando em alguém, o efeito acabou traindo o Vanderlei e o Palmeiras, nessa bola, fez o gol da vitória", disse o técnico, que acredita que o trocedor não pode ficar decepcionado com o futebol apresentado pela equipe.


"Nós iamos abrir em contra-ataque, ter o Bruno (Henrique), com o sangue renovado, para ganhar o jogo. Infelizmente, a fatalidade fez com que a gente perdesse. Mas, continuamos com os 46 pontos do Atlético-MG. Lamentamos a derrota, mas jogamos para ganhar. Acho que o torcedor pode ficar triste, mas não decepcionado. O time jogou para ganhar, mas não aconteceu", finalizou.


O Santos volta a campo no dia 12, às 20h, contra a Chapecoense, no estádio Pacaembu, em São Paulo, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Tudo sobre:
Logo A Tribuna