Corinthians goleia o Santos e fica bem perto da vaga nas quartas de final da Copa do Brasil

Com atuação apática e completamente desorganizado na defesa, o Peixe perdeu por 4 a 0 em Itaquera

Por: Bruno Lima  -  22/06/22  -  23:37
Atualizado em 23/06/22 - 14:53
Santos terá que vencer por cinco gols de diferença no confronto de volta, no próximo dia 13, na Vila Belmiro
Santos terá que vencer por cinco gols de diferença no confronto de volta, no próximo dia 13, na Vila Belmiro   Foto: Matheus Tagé/AT

O Santos se complicou na Copa do Brasil. Com uma atuação apática e completamente desorganizado na defesa, o Peixe foi amassado e facilmente batido pelo Corinthians, que venceu por 4 a 0, na noite desta quarta-feira (22), na Neo Química Arena. Desta forma, para avançar na competição, os comandados de Fabián Bustos terão que vencer por cinco gols de diferença no confronto de volta, no próximo dia 13, na Vila Belmiro. Caso derrote o arquirrival por quatro gols, a vaga será definida nos pênaltis.


Os gols da noite foram marcados por Mantuan, Giuliano e Raul Gustavo, no primeiro tempo, e Giuliano, na segunda etapa.


Clique, assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe centenas de benefícios!


Além de toda a fragilidade apresentada, o Santos deparou com um Corinthians em uma noite bastante inspirada. O Peixe até iludiu o seu torcedor nos primeiros minutos. Posicionados para explorar os contra-ataques, os comandados de Bustos tiveram a primeira boa oportunidade de gol, aos 6 minutos, quando Vinícius Zanocelo com a sobra de um cruzamento e, da entrada da área, arriscou a finalização que assustou o goleiro Cássio.


A partir daí, o Santos sucumbiu e foi engolido pelo seu arquirrival. Quase sempre atacando pelos lados do campo, nas costas de Lucas Pires, pela esquerda, e do improvisado Lucas Braga, na direita, o Timão tomou conta da partida e expôs toda a fragilidade santista.


A primeira boa oportunidade corintiana surgiu aos 17 minutos. Mantuan trocou passes com William nas costas de Lucas Pires e cruzou para o meio da área. Róger Guedes, de primeira, na pequena área, finalizou, mas mandou a bola por cima do travessão.


Dois minutos mais tarde, a investida do Timão foi em cima de Lucas Braga. Piton avançou até a linha de fundo e cruzou rasteiro. A bola atravessou a grande área do Peixe e sobrou para Mantuan, sozinho, que, de primeira, mandou para o fundo das redes.


Sem ajustar a postura defensiva, o Santos continuou sofrendo. E, aos 27 minutos, viu os donos da casa aumentarem a vantagem. Fagner tabelou com Willian e deixou Lucas Pires perdido no lance. Na sequência, o lateral corintiano cruzou para o meio da área à procura de Du Queiroz. O meio-campista chutou, a bola desviou em Giuliano e tirou o goleiro João Paulo do lance: 2 a 0.


Atordoado, o Santos não pisava na área adversária. Marcos Leonardo, isolado no ataque, tentava brigar com a defesa do Corinthians na tentativa de criar algo, mas não conseguiu oferecer qualquer trabalho ao goleiro Cássio.


Antes do intervalo, o Peixe foi mais uma vez castigado. Aos 42 minutos, William cobrou escanteio na área, Raul Gustavo subiu mais do que a defesa e marcou o terceiro.


Apesar da paupérrima atuação dos seus comandados na primeira etapa, Bustos voltou para o segundo tempo sem promover nenhuma alteração na equipe.


Com isso, o panorama do jogo seguiu o mesmo. O Corinthians buscando o ataque, enquanto o Santos tentava entender em campo. Ao ver que nada dava certo, Bustos decidiu usar o banco de reservas.


Entraram Camacho, Felipe Jonatan nos lugares de Julio e Rodrigo Fernández. A situação, no entanto, ficou ainda pior, porque aos 16 minutos Zanocelo foi expulso por agressão.


O treinador santista ainda colocou Ângelo, Bruno Oliveira e Rwan nos lugares de Sandry, Léo Baptistão e Marcos Leonardo. Isso, porém, também não adiantou. Pelo contrário. Aos 31, depois de uma falha coletiva da zaga santista, Giuliano marcou o quarto. Um passeio!


Sem qualquer organização, o Peixe tentou buscar mais o ataque, mas de um jeito que não trouxe qualquer preocupação para os mais de 40 mil corintianos, que lotaram a Neo Química Arena, e vibravam com gritos de olé e faziam ola nas arquibancadas para celebrar a contundente vitória do Timão.


Agora o Santos tem dois dias para juntar os cacos e voltar a pensar no clássico com o mesmo Corinthians, sábado (25), às 19 horas, mais uma vez na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.


Logo A Tribuna