Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Bruno Marques vira arma letal em jogadas aéreas do Santos

Com a camisa do Peixe, todos os gols do atacante foram marcados de cabeça

Por: Por A Tribuna.com.br  -  18/01/21  -  12:49
Bruno Marques marcou o segundo gol na vitória contra o Botafogo
Bruno Marques marcou o segundo gol na vitória contra o Botafogo   Foto: Ivan Storti / Santos FC

A boa impulsão e os quase dois metros (1,94) de altura tem feito a diferença para o atacante Bruno Marques no Santos. O jogador tem sido letal nas jogadas aéreas do Peixe e já balançou as redes em três oportunidades - uma delas garantiu a vitória diante do Botafogo, por 2 a 1, no último domingo (17), pelo Brasileirão.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


O atacante iniciou como titular em apenas um jogo pelo alvinegro. Apesar de ainda não ter marcado gol de outra forma, dos sete chutes arrematados pela equipe profissional, cinco foram em direção ao gol - segundo a site de estatística SofaScore.


O técnico Cuca teceu elogios ao atleta e diz que as características do jogador pode ajudar muito a equipe.


"Brunão é um jogador com característica diferente. Nós estávamos pressionando muito o Botafogo, um monte de escanteios, e sentíamos que faltava um cabeceio para fazer o gol, que ia ser o caminho. Quando nós o lançamos no lugar de Kaio Jorge foi com esse intuito. Na primeira que ele cabeceou, o goleiro [Diego] fez uma grande defesa e, na segunda, parecia o replay. Assim, ele pôde fazer o gol e nos ajudou muito com a sua característica, igual ele tinha feito contra o Sport. Nós ficamos felizes de ver um jovem sair do banco e ser responsável direto, um dos, pela nossa vitória", disse o treinador.


O estilo do atleta agradou a antiga diretoria santista, que prorrogou seu contrato com o clube até 28 de fevereiro deste ano, com um acordo de compromisso que será convertido em um contrato definitivo de quatro anos. Bruno pertence ao Lagarto, de Sergipe, e o Peixe tem de pagar R$ 600 mil por 70% dos direitos econômicos do jogador.


Logo A Tribuna