Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Ângelo revela estilo brincalhão no Santos e bom ambiente com veteranos

Menino da vila se tornou o mais novo jogador do Santos a disputar uma partida da Libertadores

Por: Bruno Lima  -  12/03/21  -  18:34
Atualizado em 12/03/21 - 18:45
Com apenas 16 anos, Ângelo já está entre os nomes favoritos do treinador Ariel Holan
Com apenas 16 anos, Ângelo já está entre os nomes favoritos do treinador Ariel Holan   Foto: Divulgação/Santos FC

Gradativamente, o atacante Ângelo vai conquistando o seu espaço no elenco profissional do Santos. Com apenas 16 anos, o garoto colocou o seu nome da história como o atleta mais novo a disputar uma partida de Libertadores com a camisa alvinegra. E orgulhoso do momento, o Menino da Vila não consegue tirar o sorriso do rosto durante as atividades no CT Rei Pelé.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!


"Sempre faço questão de falar que estou em um lugar especial. Sou muito feliz por estar aqui. É gratificante demais ser o mais novo a jogar uma Libertadores com essa camisa tão pesada como a do Santos. Eu gosto de brincar bastante com os caras mais experientes do grupo. Sou assim mesmo no dia a dia, de bem com a vida. Jogar bola é o que mais amo no mundo, então não tem como estar triste aqui", diz o camisa 27 do Peixe.


Em alta com a torcida, que tem se encatado com sua habilidade e a ousadia em campo, Ângelo revela que foi abraçado pelos jogadores mais experientes do grupo. E, brincalhão, o garoto gosta de tirar uma onda desse pessoal.


"Desde que cheguei fui muito bem recebido. Dá pra dizer que fui ‘adotado’ sim pelo Luiz Felipe, Pará, Soteldo, Marinho, além do Felipe Jonatan, que é mais chatinho, mas também cuida bastante. E eu encho muito o saco deles, né?! Tem que dar uma zoada. O Pará, por exemplo, ganhou tudo no futebol e não arrumou nada no rostinho dele. É feio demais. O Soteldo já gosta de ficar na resenha dando pancada nos outros. A gente brinca com todos e o ambiente aqui é bom demais. Eles me acolheram, assim como fizeram todos os meninos da base da melhor forma possível".


Mas, como todo caçula, Ângelo também tem que lidar com o troco dos colegas de elenco. E o garoto não esconde um dos seus apelidos desde que foi promovido ao time profissional, no segundo semestre do ano passado.


"Um dia estava no departamento Médico e um dirigente que passava por lá falou que eu seria a nova promessa do Santos. Só que o Kaio Jorge, que é um brincalhão, acabou ouvindo de longe e saiu espalhando para todo mundo ‘olha aí a nossa promessa’. A partir deste dia o Jobson, o Marinho e o Felipe Jonatan começaram a me zoar com isso. Agora todos me chamam de ‘Promessa’ aqui dentro. Brincadeiras à parte, ainda não me vejo como promessa. Sei que preciso evoluir muito, ouvir os experientes e ir crescendo aos poucos. Vou trabalhar bastante para conquistar muita coisa e quem sabe fazer história aqui", finaliza o atacante demonstrando pés no chão.


Logo A Tribuna