FIA volta atrás e devolve Alonso ao sétimo lugar do GP dos Estados Unidos

O piloto espanhol havia sido punido por causa da queda de um dos retrovisores de seu carro

Por: Estadão Conteúdo  -  28/10/22  -  12:40
O piloto espanhol havia sido punido por causa da queda de um dos retrovisores de seu carro
O piloto espanhol havia sido punido por causa da queda de um dos retrovisores de seu carro   Foto: Divulgação

A punição que deslocou Fernando Alonso da sétima para a 15ª posição do GP dos Estados Unidos de Fórmula 1, disputado no último final de semana, foi anulada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) após a Alpine pedir uma revisão. O piloto espanhol havia sido punido por causa da queda de um dos retrovisores de seu carro após se envolver em acidente com o canadense Lance Stroll.


15º - Mick Schumacher(ALE/Haas), a 84s490


16º - Daniel Ricciardo (AUS/McLaren), a 90s487


17º - Nicholas Latifi (CAN/Williams), a 103s588


Contato


A Haas, equipe de Stroll, entrou com um protesto contra Alonso e conseguiu uma resposta positiva da organização, que decidiu punir o piloto da Alpine horas depois da corrida, por "voltar para a pista em condições não seguras". Com isso, ele foi penalizado com 30 segundos somados ao seu tempo final e caiu oito posições, perdendo os seis pontos que havia conquistado por chegar em sétimo.


A Alpine contestou a decisão, alegando que o protesto foi feito 24 minutos após o prazo especificado, mas a FIA afirmou, já na Cidade do México, onde será realizado o GP deste final de semana, que "não há possibilidade ou direito de qualquer parte de protestar contra uma decisão dos comissários, nem contra um intimação para audiência".


Depois disso, contudo, a Alpine conseguiu o direito de revisão ao apresentar novas evidências, conforme informado pela FIA. Assim, uma nova audiência foi realizada na noite de quinta-feira e o protesto original da Haas foi invalidado, pois concluiu-se que a equipe errou em não apresentá-lo dentro dos prazos exigidos pelo regulamento.


Alonso recuperou o sétimo lugar do GP dos EUA e os seis pontos na classificação geral, na qual ocupa o nono lugar. A decisão tira Esteban Ocon do Top 10 da etapa americana e faz o alemão Sebastian Vettel cair para oitavo, o dinamarquês Kevin Magnussen para nono e Yuki Tsunade para décimo.


Confira a classificação final do GP dos EUA


1º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), em 1h42min11s687


2º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 5s023


3º - Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 7s501


4º - Sergio Pérez (MEX/Red Bull), a 8s293


5º - George Russell (ING/Mercedes), a 44s815


6º - Lando Norris (CAN/McLaren), a 53s785


7º - Fernando Alonso (ESP/Alpine), a 55s078


8º - Sebastian Vettel (ALE/Aston Martin), a 65s354


9º - Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 65s834


10º - Yuki Tsunoda (JAP/AlphaTauri), a 70s919


11º - Esteban Ocon (FRA/Alpine), a 72s875


12º - Zhou Guanyu (CHN/Alfa Romeo), a 76s164


13º - Alexander Albon (TAI/Williams), a 80s057


14º - Pierre Gasly (FRA/AlphaTauri), a 81s763


Tudo sobre:
Logo A Tribuna
Newsletter