Logo A Tribuna
ASSINE
Icone usuario ENTRAR
CLUBE IMPRESSO ACERVO ASSINANTE

Ana Marcela abre a temporada com medalha de ouro no Catar

A atleta da Baixada Santista se manteve no pelotão da frente durante toda a prova e assumiu a dianteira na reta final da maratona

Por: Do Estadão Conteúdo  -  13/03/21  -  14:28
Ana Marcela foi eleita a melhor atleta do mundo na maratona aquática em 2019
Ana Marcela foi eleita a melhor atleta do mundo na maratona aquática em 2019   Foto: Satiro Sodré/rededoesporte.gov.br

Ana Marcela Cunha deu início à temporada internacional da melhor maneira. A brasileira conquistou a medalha de ouro na manhã deste sábado (13) na primeira etapa do Circuito Mundial de Maratona Aquática, em Doha, no Catar, ao vencer a prova dos 10 km, distância olímpica. Ela registrou o tempo de 2h01min30s30, à frente somente 50 centésimos da francesa Oceana Cassignol, que ficou com a prata.


Clique e Assine A Tribuna por apenas R$ 1,90 e ganhe acesso completo ao Portal e dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Ana Marcela, de 28 anos, se manteve no pelotão da frente durante toda a prova e assumiu a dianteira na reta final da maratona. Ela quase perdeu a liderança ao dar o sprint final para ficar ultrapassar Cassignol e não tocar na tábua na linha de chegada, mas a francesa também errou e a brasileira assegurou o primeiro posto.

"A prova foi forte, o ritmo foi bem danado. Eu procurei fazer a minha prova, nadar um pouco mais à frente. Gosto quando tem vento, quando tem onda, então me senti em casa. Eu tenho boas lembranças de Doha, eu sempre saio daqui com medalha, isso me traz ainda mais confiança", avaliou a baiana.

A jovem alemã Lea Boy, de 20 anos, completou o pódio, com quase dois segundos de diferença para a brasileira.

Garantida e em preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio, Ana Marcela conquistou a terceira medalha consecutiva no Catar. A baiana também foi ouro em 2019 e prata em 2020, na última etapa antes da paralisação do circuito em fevereiro do ano passado por conta da pandemia de covid-19.

A etapa de abertura do circuito de 2021 é o primeiro grande evento desde o começo da pandemia. 36 atletas de 16 países competiram na prova feminina e, de acordo com a Federação Internacional de Natação, 99 atletas de 27 países estão inscritos na competição.

O Brasil também é representado no campeonato por Allan do Carmo, que disputa a prova masculina de 10 km neste sábado.


Logo A Tribuna