Paratleta de Santos vai em busca do bi da São Silvestre para fechar ano com chave de ouro

Depois de conquistar pela segunda vez a Volta da Pampulha, Vanessa corre para igualar feito na última prova do ano

Por: Diego Palma  -  27/12/18  -  09:56
Em sua bicicleta adaptada, Vanessa pedala com as mãos para se locomover
Em sua bicicleta adaptada, Vanessa pedala com as mãos para se locomover   Foto: Arquivo Pessoal

A atual campeã da Corrida São Silvestre, na categoria cadeirantes, Vanessa Cristina de Souza tentará, no dia 31 de dezembro, conquistar bicampeonato da prova. Em entrevista para A Tribuna On Line, a atleta daUnimes/Fupescomentou como está a preparação e as dificuldades que estão por vir.


“Estou treinando bastante subida para não ter problema na Brigadeiro (Avenida Brigadeiro Luiz Antônio), fazendo musculação todos dias e treinos na subida da serra da (Rodovia dos) Imigrantes. Quero fechar o ano com chave de ouro conquistando o bi da São Silvestre”, revelou Vanessa.


A santista aguarda por dois problemas que enfrentará na prova. Um no começo e outro no fim da corrida. “Eu tenho muito medo da descida da (Avenida) Pacaembu, que é muito íngreme, e a cadeira (de rodas) pega muita velocidade. Tem também a subida da Brigadeiro porque é lá que a prova é definida”, analisou.


A paratleta da equipe Fast Wheels venceu a Corrida São Silvestre de 2017, com o tempo de 49 minutos e 9 segundos.


A largada para a categoria de cadeirantes está prevista para às 8h20, da segunda-feira (31), em pelotão único.


  Foto: Divulgação / Fast Wheels

2018 maravilhoso


Além de contar a expectativa para a última prova da temporada, Vanessa também fez um balanço do ano. Na visão dela, 2018 termina com a sensação de dever cumprido.


“Foi um ano de muita alegria. Eu comecei com o ‘pé direito’ vencendo a meia maratona de Lisboa (Portugal), fui campeã da prova de 5 km em Boston (Estados Unidos). Em maio, fui convocada pela primeira vez para a seleção brasileira para disputar uma maratona na Suíça e outra no Japão. Também venci, pela segunda vez, a Volta Internacional da Pampulha”, relembrou.


À reportagem, ela ainda contou quais os planos para 2019. “No primeiro semestre tem a Maratona de Boston. Também devo estar indo para Londres disputar outra maratona e, dependendo dos resultados, posso ir para o Mundial em Dubai (novembro)”.


O Parapan-Americano de 2019, que será realizado no Peru, em agosto e setembro, e os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 são o sonho de todo o atleta. Vanessa também comentou a respeito destas competições.


“Eu tenho índices para todas as provas do Parapan, mas o número de vagas ainda não foi definido e a concorrência deve ser mais acirrada que as Paralimpíadas, que são meu grande foco. A minha grande chance está nas maratonas. Estou entre as 10 melhores do mundo. Meu sonho é disputar as Paralimpíadas e trazer a medalha para o Brasil”, completou.


Logo A Tribuna