Em Portugal, Hamilton desbanca Bottas na última volta e conquista 97ª pole na F1

O hexacampeão mundial desbancou o companheiro de Mercedes na última volta da sessão classificatória e anotou o tempo de 1min16s652

Lewis Hamilton se desafia a cada treino e corrida e reforça, semana após semana, que está mais do que acostumado a crescer nos momentos decisivos. Neste sábado, depois de ver Valtteri Bottas liderar as outras atividades, o hexacampeão mundial desbancou o companheiro de Mercedes na última volta da sessão classificatória e anotou o tempo de 1min16s652 para faturar a pole do GP de Portugal da Fórmula 1.

Clique aqui e assine A Tribuna por apenas R$ 1,90. Ganhe, na hora, acesso completo ao nosso Portal, dois meses de Globoplay grátis e, também, dezenas de descontos em lojas, restaurantes e serviços!

Hamilton conquistou a 97ª pole da carreira, a nona em 12 possíveis em 2020, e ampliou o seu domínio na temporada. Ele igualou recentemente o recorde de 91 vitórias de Michael Schumacher e agora busca superar o lendário alemão para se tornar o piloto com mais triunfos na história da Fórmula 1.

"Eu nem consigo explicar o quão difícil foi hoje. Eu assisti ao Valtteri liderar todas as sessões enquanto eu cavava para achar mais tempo... Eu escolhi dar três voltas para tentar bater o tempo dele", explicou o britânico, que brilhou na sua última tentativa, já com o cronômetro zerado, para superar o tempo de 1min16s754 do finlandês, sendo 0s102 mais veloz.

Max Verstappen teve um bom desempenho, com a marca de 1min16s094 O holandês da Red Bull ficou a apenas 0s252 de Hamilton e vai largar em terceiro no grid. O monegasco Charles Leclerc superou as conhecidas limitações da Ferrari, fez o quarto melhor tempo (1min17s090) e fechará a segunda fila. Seu companheiro, o alemão Sebastian Vettel, não conseguiu avançar ao Q3 e ficou em 15º.

O mexicano Sergio Pérez voltou a ser o melhor piloto da Racing Point e terminou a atividade em quinto. Será a quinta vez no ano que ele vai largar entre os cinco primeiros. Logo atrás dele, na sexta posição, aparece o tailandês Alexander Albon, da Red Bull.

A McLaren colocou seus pilotos na sétima e oitava colocações, com o espanhol Carlos Sainz Jr. À frente do jovem britânico Lando Norris. O francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, e o australiano Daniel Ricciardo, da Renault, completaram o top 10.

O circuito do Algarve, em Portimão, é desconhecido dos pilotos, já que vai fazer sua estreia na categoria. Eles tiveram dificuldades nas atividades anteriores e vários chegaram a rodar nos treinos livres.

Portugal volta a receber uma corrida de Fórmula 1 após 24 anos. A etapa será realizada excepcionalmente em 2020 devido à pandemia do coronavírus, que modificou substancialmente o calendário, forçando o cancelamento de várias corridas, e a entrada de novos autódromos. Não haverá nenhuma prova nas América, por exemplo, e o Brasil ficará sem um GP pela primeira vez em 47 anos.

A largada para o GP de Portugal, no circuito do Algarve, em Portimão, a 12ª etapa da temporada 2020 da Fórmula 1, está prevista para as 10h10 deste domingo.

Tudo sobre: