EDIÇÃO DIGITAL

Sábado

16 de Novembro de 2019

Corinthians encerra jejum, vence Fortaleza e volta ao G-6 do Brasileirão

Após oito partidas sem saber o que é vencer, Timão bateu time cearense por 3 a 2

O Corinthians encerrou o jejum de oito jogos sem vitórias na noite desta quarta-feira. Sob o comando do técnico interino Dyego Coelho, a equipe ganhou por 3 a 2 do Fortaleza na Arena em Itaquera. O time agora aguarda o encerramento da 31ª rodada nesta quinta-feira para saber se continuará na zona de classificação para a próxima Copa Libertadores.

Na última terça, Coelho havia prometido um comportamento diferente dos jogadores. Não faltou luta ao Corinthians, que até era melhor na partida quando sofreu o gol de Romarinho aos 33 do primeiro tempo. A resposta alvinegra veio rápida: três minutos depois, Boselli aproveitou chute rasteiro de Pedrinho e empatou.

No segundo tempo, aconteceu ao contrário. O Corinthians virou logo aos dois minutos, com Júnior Urso, mas viu o Fortaleza empatar rapidamente, aos seis, com Kieza. O jogo ficou mais aberto, com as duas equipes conseguindo criar chances.

O Corinthians parecia mais nervoso em campo e errava muito. O Fortaleza, satisfeito com o empate, valorizava a posse de bola e rondava a área alvinegra. Chegou até a marcar novamente com Kieza, mas o árbitro anulou o gol por causa de impedimento.

Coelho colocou Clayson em campo, e o atacante fez a jogada individual pela esquerda e cruzou na medida para Boselli fazer de cabeça aos 26 minutos. Do outro lado, Rogério Ceni também mudou sua equipe, mas não teve a mesma sorte.

Alívio para o Corinthians, que terá pela frente o clássico contra o Palmeiras no sábado. Enquanto aguarda a chegada do técnico Tiago Nunes no ano que vem, a equipe tem mais sete jogos para assegurar a vaga na Libertadores.

O time soma agora 48 pontos e ocupa o provisório sexto lugar da tabela, mas pode terminar a rodada fora do chamado G-6. Já o Fortaleza, do técnico Rogério Ceni, soma 36 e aparece no 36º lugar, longe da zona de classificação à Libertadores e ainda correndo risco de rebaixamento.

Tudo sobre: